(Tudo, realmente tudo está certo.)

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Você nunca deve esquecer a fala fundamental dos grandes sábios do passado humano: “Tudo está fundamentalmente certo”, “nada se encontra fora de lugar”; e, por fim, compreender que, neste universo em que todas as coisas estão inapelavelmente interconectadas, a Divina Providência faz uso de recursos “negativos”, para atingir fins construtivos. Ninguém, portanto, deve entender como “injustas”, “desnecessárias” ou “evitáveis” ocorrências que compuseram a teia de seus destinos, mesmo porque a culpa poderá ser ativada para fazer retraírem-se os potenciais criativos e curativos da alma.

Não precisa ficar triste ou preocupado. Está tudo bem. Deus permite o “pecado” (erro de alvo, pela ignorância), a dor, a morte e a tragédia, para que o ser busque conhecimento, autodomínio e paz, de modo que, então, por conseguinte, tudo mais se transmute para melhor.

Essa ótica do tudo aceitar, contemplativamente, pode, sem dúvida, levar ao relaxamento, à omissão, mas tais interpretação e atitude constituiriam uma grave má aplicação do princípio, porque, paradoxalmente, através do livre-arbítrio humano e de suas iniciativas, a Divina Vontade igualmente Se manifesta, tanto para assuntos coletivos, como para individuais, edificando o melhor.

Por isso, esteja certo: está tudo bem… está tudo sempre bem; mas você deve, persistente e inteligentemente, cooperar para que o bem se concretize e seja potencializado, na sua, assim como na vida de quantos sofram influência de seu raio direto ou indireto de ação.

Quer entender melhor o universo de que faz parte? Ore mais, medite mais, estude mais. Pondere sobre as relações entre todos os aparentemente desconectados departamentos de sua psique e sua realidade externa – tendo, num extremo do espectro, as necessidades físicas e, no outro, as aspirações de ordem espiritual –, e notará, sem dificuldade, que imaginação, criatividade, cognição, lógica, mediunidade, intuição, todas as potências da mente humana, em suma, incluindo neuroses, compulsões e desajustes emocionais diversos, laboram pela integração do indivíduo, rumo à totalidade. Apenas, os aspectos destrutivos precisam ser dirigidos (e digeridos) por princípios norteadores salutares, que conduzam ou facilitem a condução do ser à plenitude, à fusão de todos os opostos psicológicos dentro de seu próprio psiquismo, bem como dos elementos componentes de seu mundo exterior, favorecendo, desta forma, a conquista da cura integral, da saúde como a plena funcionalidade de todas as dimensões de si, em harmonia recíproca.

E isso, sem dúvida, não é fácil, mas está no cerne de qualquer prática religiosa genuína, que necessariamente sugere se busque a própria espiritualidade, através da sintonia com o eixo de Si-mesmo, para que o Universo e sua Totalidade-indivisa possa se manifestar, por um processo de ressonância com o equilíbrio interno da criatura. O que implica dizer, de reversa maneira, que o indivíduo cuja psique permanece cindida, fragmentada e conflitiva, em si mesma, notará à sua volta, como atrairá em sua direção, tudo quanto seja doença, divisão, desarmonia e infelicidade. Destarte, a responsabilidade pelo próprio bem-estar, progresso e realização íntima é, inexorável e intransferivelmente, pessoal.

(Texto psicografado em 28 de outubro de 2007. Revisão de Delano Mothé.)

AVISO:

CONFERÊNCIA em SÃO PAULO CAPITAL

Benjamin Teixeira ministrará palestra aberta ao grande público, com entrada franca, em São Paulo capital, nesta terça-feira, 30 de outubro, abordando o tema: “20 anos de Exercício Mediúnico”. O evento acontecerá no auditório da “Dacala, Segurança e Vigilância”, sediada à Av. Vereador José Diniz, 3700, Moema. Mais informações, ligue para o núcleo recém-fundado de nossa organização, na megalópole paulista, “Salto Quântico São Paulo”: (11) 9565-2798.

Núcleo Central “Salto Quântico Aracaju”.