Zombaram de teu idealismo, julgando-te tolo(a), menoscabando as sagradas ideias a que te consagravas.

Todavia, eles(as) eram apenas egocentrados(as), e prosseguem vivendo existências de sobrevivência e apegos primários, sem nenhuma realização de vulto para o bem comum, sem nenhum legado a deixarem empós sua passagem pela Terra…

Disseram-te arrogante, por te dispores a fazer o que tua consciência solicitou, sem receio de fazer o máximo, em teu alcance, em benefício de pessoas e comunidades.

Contudo, eles(as) são apenas hipócritas, que encenam papéis de falsa modéstia, no circo das aparências sociais, para serem aprovados(as) por quem não os(as) ama e que, em última análise, só os(as) usa, enquanto são convenientes de algum modo…

Acusaram-te de louco(a), por te assumires quem és, sem máscaras de moralismo convencional, encontrando não só a paz, mas a felicidade na esfera pessoal.

Entretanto, eles(as) são imorais e desonestos(as), frustrados(as) e amargurados(as), na luta inglória por desempenhar funções que correspondam a expectativas alheias, de acordo com as circunstâncias em que estejam inseridos(as)…

Realizas-te, em profundidade, vives intensamente, prestas serviços a incontáveis criaturas, tens vida em plenitude e abundância, em multifacetadas formas de sentir, pensar e agir.

Em contrapartida, eles(as) seguem pagando contas, alimentando o corpo de matéria densa e vestindo-o, reproduzindo-se e tentando adiar a inevitável morte física, lutando para fugir do horror que sentem dentro de si mesmos(as), o vazio intraduzível de não lutarem por uma causa que vá além do próprio interesse, de não respeitarem a própria originalidade, de não concretizarem o que vieram materializar na reencarnação que ora desfrutam… por apenas mais um pouco de tempo…

Avanças para cada vez mais experimentar e melhor viver, em todos os sentidos, nesta existência e além dela…

Quanto a eles(as), já hoje são dignos(as) de lástima, ao passo que, se considerarmos o porvir, como seguem sem produzir nada de substancial, paralela e progressivamente acumulando débitos morais, perante as Leis da Vida, só mesmo confiando-os(as) à Misericórdia de Deus…

Benjamin Teixeira de Aguiar (médium)
Lucas Desiderium (Espírito)
Bethel, CT, região metropolitana de Nova York, EUA
13 de janeiro de 2021