Vício em reclamação, complexo de vítima, impulso à autocomiseração constituem, além de baixo grau de maturidade psicológica e mesmo de significativa limitação intelectual, também uma demonstração de pobreza espiritual, de torpeza moral…

Pessoas que se lamentam muito fogem à responsabilidade pela própria existência e, indireta e inconscientemente (no mais das vezes), culpam a Divindade por seus fracassos e infelicidade.

Amiúde, choram, amuadas e deprimidas; ou explodem, revoltadas e iracundas, camuflando, precária e superficialmente, com máscaras de pseudoadultidade, sua atitude íntima de birra infantil e caprichosa, mimada e egocêntrica, preguiçosa e acovardada.

Não se entregue ao sacrilégio da ingratidão para com o Ser Todo-Amor, adotando postura de pessimismo e queixume sistemáticos.

Liberte-se do fosso de problemas em que chafurda, por meio da determinação em resolver, de modo prático e racional, o que o(a) incomoda, enquanto mantém-se confiante, irrestritamente, no princípio universal de que, se algo você realmente não puder solucionar, por meios próprios, a Divina Sabedoria sempre o(a) proverá com os recursos que sejam de fato necessários à resolução de sua pendência. Isso porque a Infinita Bondade de Deus jamais tomará a frente das iniciativas que lhe caibam, como ser adulto e responsável, para não lhe subtrair o preciosíssimo esforço evolutivo propiciado por cada desafio e/ou enigma propostos pelas Forças da Vida.

MARIA Santíssima
Intermediação do Espírito Eugênia-Aspásia
Médium: Benjamin Teixeira de Aguiar
15 de maio de 2016

 

Veja outras Mensagens de MARIA SANTÍSSIMA