Releva a falta, prezado(a) amigo(a), dos(as) que te retribuem a generosidade com atitude desdenhosa ou mesmo com comportamento que insinue suspeitas infundadas.

Oferece o teu melhor e segue adiante.

Embora possas e até devas mudar de postura, de conformidade com os movimentos dos(as) beneficiários(as) de teus serviços, dedicando-te a outras pessoas, mais receptivas a teu afeto, continua perdoando, perdoando…

Por outro lado, se já demonstraste o perdão pelos equívocos dessas criaturas, antes mesmo que te fosse solicitado, o peso cármico da ingratidão a que se confiam é suficiente para que dilates as reservas de indulgência e mais tenhas razões para ignorares as mágoas oriundas do desprezo incompreensível, ainda que sutil em suas manifestações objetivas…

Observa, sobranceiro(a), o que te acontece, olhar fito nas Autoridades Celestes a Quem serves, e mantém-te certo(a): nada passa em branco, neste Universo Justo de Deus.

O(a) filho(a) que te não compreende, o pai ou mãe narcisista que te pretende controlar, o cônjuge que te afronta os princípios ou o(a) companheiro(a) de lides profissionais ou acadêmicas que te hostiliza gratuitamente lograrão, um dia, alcançar um patamar mais nobre de entendimento da vida e, por conseguinte, de conduta.

Isso, todavia, sempre dependerá, em última instância, da livre escolha e dos esforços que cada um(a) envide, no sentido de se tornar um ser humano melhor.

Sê misericordioso(a), dessarte, e prossegue esclarecendo e confortando, quanto puderes, porquanto a sintonia com o Reino de Deus, expressa no padrão de fraternidade de teus atos, tem primazia sobre quaisquer outras preocupações que te possam afligir.

Tranquiliza-te… A Divindade e Seus(Suas) Emissários(as) Excelsos(as) tudo veem, amigo(a), e providenciarão o que, de fato, se fizer necessário ao reto cumprimento de tuas delegações de responsabilidade, para a atual existência física que ora desfrutas.

Benjamin Teixeira de Aguiar (médium)
Lucas Desiderium (Espírito)
LaGrange, Nova York, EUA
19 de dezembro de 2021