Estávamos novamente em Conselho de mães do bem e, nesta ocasião, também de pais e tutores extremosos.

Próximo da hora do Ângelus, desta feita em Berlim, Lúcia dos Santos, a principal vidente de Fátima, concentrou-se e, em poucos instantes, a Imagem Sacrossanta de Nossa Mãe Maior tornou-Se visível para a plateia de relativa heterogeneidade evolutiva.

Acenando majestática e candidamente àqueles que nos reuníamos a recebê-l’A, oriundos dos cinco continentes do globo, enquanto muitos dos presentes não logravam sopitar a reverência devocional da genuflexão, a Voz da Mãe Excelsíssima reverberou, cariciosa e forte, por todo o ambiente, sem que Seus lábios parecessem mover-se, e cada um(a), como de habitual, nessas experiências sagradas, ouvia no idioma com que mais se familiarizava, ou – para os que podiam – diretamente por ondas mentais, sem articulação linguística.

“Meus tão amados filhos, minhas tão estimadas filhas.

Neste domingo, celebramos o primeiro quarto de século de significativo evento histórico, na rota da confraternização universal.

A ‘queda do muro de Berlim’ não favoreceu tão só a reunificação de uma Alemanha dividida, mas propiciou também o que ocorreu logo mais, em poucos anos: o laborioso, delicado, instável, mas gloriosamente importante, processo de unificação europeia.

Nesse ínterim, a ‘cortina de ferro’ igualmente veio abaixo, e até a milenar ‘muralha da China’ pulverizou-se, metaforicamente, com a antiquíssima e ingente nação do Extremo Oriente abrindo-se às relações diplomáticas, comerciais e culturais com outros povos, como nunca acontecera até então.

Há muitas barreiras invisíveis ainda a serem derruídas ou transpostas:

A que separa países e indivíduos ricos de pobres;

A que aparta a civilização ocidental, com suas liberdades civis, da tirania castradora de sociedades primitivas;

A que faz anatematizarem-se, reciprocamente, integrantes de facções religiosas distintas;

A que tolhe o direito de ser, de agir e até de sentir de mulheres, homossexuais e negros, em bolsões gigantes de atraso moral e perseguição sistemática a grupos minoritários, no mundo inteiro, inclusive em expressivos estratos sociais de muitas das mais avançadas, econômica e culturalmente, nações do planeta.

Mas o movimento de derrubada de todos os muros e de elevação de todas as pontes, entre pessoas e comunidades, não só já começou, como avança rapidamente, na direção a que se destina: unir, harmonizar e felicitar, por meio de progresso partilhado e solidariedade contínua, todos os segmentos humanos da Terra.”

MARIA
Intermediação do Espírito Eugênia-Aspásia
Médium: Benjamin Teixeira de Aguiar
New Milford, CT, EUA
8 de novembro de 2014


Veja outras Mensagens de MARIA SANTÍSSIMA