Benjamin Teixeira
pelo espírito
Gustavo Henrique.

Quando se sentir perdido, sem saber para que ou para quem apelar, recorde-se sempre de Deus, a primeira instância e a última de qualquer questão.

Exponha-Lhe, assim, a aflição que lhe aturde a alma e aguarde, em paz, enquanto age, ininterruptamente, na área de responsabilidades em que a Divina Providência o situou – a solução virá, em tempo certo, melhor, talvez, do que imagina.

Antes que o desvario do desespero lhe tome a mente, lembre-se de que, da perspectiva da crise, nada é bom, efetivamente, e espere por ocasião melhor, em que tenha mais recursos de avaliar sua circunstância, tendo em mente, em suma, que tudo se resolve, quando se tem o coração e o pensamento em Deus.

Antes de a voragem arrasadora da loucura e da obsessão acercarem-se totalmente de sua psique, enovele-se, assim, em profunda e fervorosa prece, cônscio de que, se há maus momentos, são eles os condutores do espírito a níveis maiores de maturidade psicológica, fortaleza espiritual e, principalmente, maior sabedoria, serenidade e, paradoxalmente, felicidade.

(Texto recebido em 21 de novembro de 2004.)