(Um Diálogo Mediúnico às Avessas)

Espírito Roberto Daniel
entrevista
Benjamin Teixeira.

 

 

(Espírito Roberto Daniel) – Benjamin, nesta segunda-feira, 26 de outubro, você completa 39 anos de vida, nesta reencarnação. Como pretende passar este aniversário?

(Benjamin Teixeira) – Já está agendado: estarei em viagem de trabalho, a serviço do Salto Quântico, ausentando-me do Estado durante a próxima semana, mas de volta a Aracaju antes de sábado, para realizar a palestra do domingo seguinte, se Deus permitir: a de 1º de novembro.

(ERD) – Mas não haverá alguma comemoração?

(BT) – Não posso me eximir disso, porque meus amigos ficariam tristes. Só pedi à minha querida amiga-irmã Ângela Novaes, que é responsável direta pela organização de eventos sociais desta natureza, em nossa instituição, que modere, o máximo possível, nos preparativos, para não me embaraçar tanto. No ano passado, acredito que o resultado ficou um tanto exagerado, apesar das boas intenções de todos os envolvidos, ou talvez justamente pelo excesso de generosidade dos irmãos em ideal, nesta família grande que é o Salto Quântico, em que sou visto como irmão mais velho, ou, amiúde, indevidamente (na minha opinião), até como pai espiritual do grupo (para meu emocional, o Espírito Gustavo Henrique deveria ocupar esta função-símbolo). Assim, pelo que saiba, está tudo planejado acontecer dentro da própria palestra do próximo domingo, dia 25 de outubro, que preservará, porém todas as estruturas funcionais básicas: passes no início, ilustrações em vídeo, manifestação dos Bons Espíritos ao fim (até segunda ordem).

(ERD) – Este aniversário lhe marca algo em especial?

(BT) – Preocupação em cumprir, na íntegra, as tarefas que programei desdobrar e com que me comprometi, antes de reencarnar. Estou adentrando a maturidade, cada vez mais largamente… Estaria chegando na metade do tempo que me foi concedido para esta vilegiatura carnal? Ou, pior: já teria ultrapassado a fronteira desta metade?

(Benjamin Teixeira e sua Equipe do Salto Quântico publicarão, num só evento, no final deste ano ou no início do próximo, aproximadamente OITENTA LIVROS!!!  – Uma verdadeira chuva de  livros!)

(ERD) – Ainda há muito a ser feito? Sente-se no compasso certo de ação e serviço?

(BT) – Com dificuldade, creio que posso dizer que sim (estou sendo sincero). O que me conforta é que comecei a trabalhar publicamente, numa atividade tão séria, com apenas 19 anos, publicando meu primeiro artigo na imprensa; lancei o que é, hoje, o mais antigo programa da televisão brasileira na temática Espiritualidade (a fazer 16 anos no próximo janeiro), que já passou por duas redes nacionais de televisão. Tenho 19 livros publicados, e, nos próximos meses (já estamos nos organizando para isso), traremos a lume, de uma só vez, mais 80 (!) títulos!… É isso mesmo: oi-ten-ta outros títulos à publicação, simultaneamente; livros eletrônicos – mas não livros pequenos, e sim de porte médio, resultantes do trabalho de psicografia dos últimos dez anos. Estaremos perfazendo um número próximo de 100 títulos, considerando que uns 14 deles constarão de audiolivros e videolivros (como incorporações de Eugênia, coletâneas de vídeos). A questão, porém, que me deixa um tanto apreensivo, é que tudo, até a presente data, foi apenas ensaio para o que está por vir. O Plano Sublime não concede grandes responsabilidades a gente jovem demais. Só agora aproximo-me dos 40 anos, a serem completados no final de 2010. Os mestres da Espiritualidade Superior consideram quase crianças os que tenham menos de 4 décadas de vida no corpo físico, sobremaneira para trabalhos complexos e delicadíssimos, como se fazer porta-voz mediúnico das Autoridades do Domínio Maior de Vida. Curiosamente, é próximo desta idade, segundo afirmam os neurocientistas, conforme recentes descobertas neste campo de estudo fabuloso, que o cérebro humano conclui os últimos acabamentos neurofisiológicos de vulto, sobremaneira na área do hipocampo (relacionado a memórias e emoção). Há muita coisa a ter início na década de 2010, para o Instituto Salto Quântico, bem como para os que a ele estão ligados, por fios sagrados de compromisso moral. O Espírito Eugênia anuncia este começo de ciclo com a próxima década, há muito tempo, como os mais próximos têm acompanhado. No próximo ano, acontecerá, por exemplo, em agosto, a recepção da Carta de Maria Santíssima para 2010, em evento de grande porte, no miniestádio Constâncio Vieira, a pedido d’Ela própria. Antes mesmo disso, em abril, estaremos lançando um empreendimento extremamente significativo; todavia, por ora, estou proibido de trazer a público maiores detalhes sobre ele. Isso não significa dizer que o que tenha sido planificado vá acontecer fatalmente. O livre-arbítrio dos envolvidos (sobremaneira o meu, obviamente), está em jogo, e faz-se imprescindível que saiba me portar com bom senso e maturidade psicológica, humildade e disciplina, pelo que tenho invocado muito a ajuda dos misericordiosos guias espirituais e também dos amigos, com a caridade de suas orações e de sua cooperação, em todas as dimensões da tarefa, porque, afinal de contas, a Obra é coletiva (sou apenas o maior responsável encarnado). Como muito bem nos ensina o aforismo popular: “uma andorinha só não faz verão”.

null

(ERD) – Benjamin, o que você diria a um pai ou uma mãe que suspeita que seu filho seja gay?

(BT) – Que comemore a possibilidade, em vez de se lamentar, como se fora um desastre familiar na iminência de ocorrer. Provavelmente, será mais inteligente que a média da população, e, definitivamente, demonstrará maior maturidade psicológica que seus pares da mesma idade, pelos desafios adicionais que terá que facear, desde que descubra sua tendência psicossexual, numa sociedade ainda muito homofóbica. O percentual de gays, entre os grandes gênios e beneméritos da história da civilização é expressivamente maior que o percentual de homossexuais na população em geral. Conformação diferente do cérebro? As repressões sociais estimulariam compensações em grandes realizações? Há estudiosos que aventam uma ou outra das duas teses, separadamente, e existem daqueles que fazem peça de estudo etiológico a consideração de ambas em conjunto – como fazemos agora. Mas isso não deve estimular os pais à negligência em relação à proteção e apoio que devem ofertar ao rebento “diferente” (graças a Deus! – que tédio ser “normal” – risos), porque as pressões psicológicas e conflitos sociais serão muito mais graves que se seu filho fosse heterossexual ou mesmo bissexual. Basta, para dar uma pálida noção da gravidade de sua circunstância nos dias que correm, que se apresente os resultados de uma estarrecedora estatística levantada na Inglaterra: um em cada três adolescentes gays TENTA  suicídio. Observe-se que destaquei o verbo “tentar”, para não se confundir com cogitar suicídio – algo bem mais corriqueiro, ademais, na população por inteiro.

(ERD) – E sobre a nova fase, iniciada no domingo passado, com transmissões ao vivo, das palestras de domingo, para grupos afinados com nossa Causa e mesmo para saltoquantistas isolados, de vários Estados do país e do exterior, como já são os casos dos EUA, Inglaterra, Argélia e Portugal?

(BT) – Gratifico-me que a mensagem de sabedoria e amor do Espírito Eugênia chegue a mais corações, liberando consciências do jugo do preconceito e de toda ordem de limitações. Mas ainda há muito a fazer. Estamos nos primeiros esboços de um ousado amanhã que nossa organização deverá desdobrar, tudo sempre por mérito do anjo-gênio Eugênia e Sua plêiade de Espíritos Nobres Amigos. Sou apenas um secretário encarnado d’Eles. Se Deus permitir e se eu permanecer mais ou menos na linha, sim: muita coisa ainda está por vir… Que Maria Santíssima nos proteja os intentos e iniciativas a serviço d’Ela.

(ERD) – Alguém diria que você, atribuindo todo o louvor de suas realizações aos Espíritos Guias é exageradamente modesto… que talvez não esteja sendo muito sincero, que pretenda vender uma boa imagem de si…

(BT) – Quanto à última insinuação, não posso dizer nada, porque não cabe a mim provar a ninguém qualquer coisa sobre meu caráter. Já dei provas suficientes de ser dado a posturas muito políticas no falar e agir (risos), falando, sem muito pudor, o que penso, e sem me preocupar com a imagem que farão de mim. Não fora isso, por que teria feito questão de me declarar publicamente gay, sendo condutor de um grupo espiritual, se até os homossexuais em outras profissões, que, em tese, teriam menos a perder, em sua maioria continuam semiescondidos? (Não lhes tiro a razão, de todo – há muito homofobia, como asseverei acima.) Se alguém pensa que eu esteja pretendendo vender uma imagem de falsa humildade, ou não me conhece ou, de fato, tem algum problema sério a tratar na área, projetando-o em mim, involuntariamente (risos). De qualquer forma, que cada um chegue às conclusões que melhor entender apropriadas, avaliando meu trabalho, pelos frutos que ofereça. Mas, quanto à primeira especulação que apresentou, diria, de coração: Ai ai que fosse modéstia, no sentido de uma semente de legítima humildade, de que estou muito longe, lamentavelmente, de ter conquistada, alma prenhe de limitações que sou. Entendo humildade como a perfeita percepção, nas proporções exatas, de qualidades e defeitos que se porta na própria psique. Todos nós, em graus variados, distorcemos quem somos e quem são os outros, normalmente hipertrofiando nossas virtudes e as deficiências alheias, ao passo que hipotrofiamos, aos nossos olhos, as qualidades dos outros e nossas defecções. Estou, sim, é lutando por desenvolver a lucidez de reconhecer quão pequeno e insignificante é a minha pessoa, diante da grandeza da Obra do Ser luminosíssimo que se apresenta, tão modestamente, como, apenas: “Eugênia”, que foi Aspásia de Mileto e Santa Bernadette Soubirous; ainda mais se consideramos que Ela, na condição de porta-voz de Maria Santíssima, orienta e conduz incontáveis milhares de pessoas, todos os dias, dentro e fora do país, através de seus textos, por mim psicografados, bem como por meio das falas que inspira a mim, ou literalmente pronuncia, por meio do fenômeno da incorporação.


(Fundadora de Organização única, na América Latina, de apoio a pais de homossexuais, Edith Modesto, professora universitária, mãe de sete filhos, posa com seu único filho gay.)

(ERD) – Mais algo a declarar para nosso público leitor?

(BT) – Só a pedir, como acima pincelei, agora exibindo no quadro completo (risos). Solicitaria o misericordioso socorro das preces dos que, de alguma forma, desejarem ajudar. Orações intercessórias, no sentido de que eu erre o mínimo possível e acerte o máximo que esteja ao meu alcance, neste trabalho que tange a um nível de responsabilidade que me dá calafrios, só em pensar rapidamente em suas dimensões de seriedade e profundidade de implicações na vida de milhões de pessoas, uma área de atuação em que, em tese, ninguém poderia cometer erro algum (ou seja: não ser humano), já que constitui a “Representação” do Plano Espiritual Superior, no domínio físico de vida. Além de toda a multidão que me ouve e acompanha as ideias esplanadas publicamente, em nome dos Mentores Espirituais, governantes, legisladores, autoridades de todas as naturezas (e de todas as dimensões de poder) procuram-me, sobremaneira desde que viramos o século, para que lhes expenda sugestões que possa apresentar, em nome do Domínio Superior de Consciência. Preocupo-me muito com as – como disse – implicações, em cadeia, dos pareceres que apresento, em função da condição de filtro muito humano da Luz Espiritual imarcescível dos Seres Superiores, no universo da Consciência, de que sou porta-voz muito precário, no âmbito material de existência.

(Entrevista concedida em 19 de outubro de 2009.)

Ajude a santa e sábia mestra espiritual Eugênia a disseminar Suas ideias de sabedoria e amor, e, com isso, tornar o nosso mundo mais feliz e pacífico. Basta que encaminhe este arquivo a sua rede de e-mails. Para tanto, utilize a ferramenta abaixo, com os dizeres: “Envie esta mensagem para seus amigos”.