(Nova Assembléia – 03.)


Benjamin Teixeira
por
espíritos diversos.


Preâmbulo:

Mister se faz um esclarecimento a respeito da primeira entidade a participar desta assembléia, aquela que se apresentou sob a alcunha “Cibele”.

Fiz um espetacular desdobramento, no meio da tarde desta quarta-feira, 3 de dezembro, na cidade de Bethel, Connecticut, em que estou hospedado, neste circuito de palestras nos EUA, mais restrito a Bridgeport, onde ocorrerá o “Encontro Estados Unidos/Brasil do Pensamento Eugeniano”, no próximo domingo, 7 de dezembro – eu e um grupo de 6 amigos proferiremos palestras sobre temáticas variadas, sob a ótica da filosofia espírita de nossa “mestra da felicidade” (ao todo, partimos em número de 8, de Aracaju, para este instante memorável na história de nossa Organização).

A fim de terminar minhas disciplinas meditativo-oracionais do dia, preferi, para facilitar a concentração (e por estar muito desperto), deitar-me em decúbito dorsal. Delano, meu querido companheiro de existência e de ideal, laborava ao laptop, ajustado no seu colo. Mal comecei a me dirigir à Nossa Mãe Maior, em doce exoração de louvor e gratidão, senti-me tragado para fora do corpo, arrastado, suavemente, em linha imaginária que perfaria, aproximadamente, um ângulo de 45º com o chão. Meu perispírito, suspenso levemente no ar, volitou e, atravessando a parede do quarto do terceiro andar do confortabilíssimo casarão de amigos que nos recebem nesta terra de liberdade, fez uma volta completa de uns 5 metros de raio, retornando para o recinto, por uma janela lateral, de outra parede do quarto, lacrada, nesta época de frio enregelante, em que as edificações públicas e privadas permanecem “hermeticamente” fechadas, para que se viabilize apropriada calefação.

Pedi socorro a Delano, através de fala sussurrada, entre os dentes, por receio de romper o transe profundo. Imediatamente, por meio de outro canal mediúnico, Eugênia me orientou sugerir a meu companheiro que se sentasse diante de mim, de maneira que pudesse me dar suporte energético para a vivência mística invulgar.

Foi quando me surgiu figura diáfana e espetacularmente linda de mulher que, tocando-me no punho da mão direita, com três dedos da sua mão esquerda, como se me sustentasse sem peso, tornando-me progressivamente mais leve, arrebatou-me a uma freqüência mais alta de consciência e existência, atravessando, comigo, um túnel luminoso, de modo a conduzir-me, com a velocidade de um relâmpago, a uma dimensão excelsa, onde a louvabilíssima imagem de Maria Santíssima aparecia, impoluta e numinosa, à distância. Fiquei, então, sabendo que, como Eugênia, Cibele pertence à Falange dos servidores diretos de Maria, no Plano Sublime de Vida, canalizando-Lhe os informes e incitações ao progresso.

Parcialmente jungido ao corpo material, pude retratar a Delano o que era necessário, inclusive a fala transcendente de Cibele (toda em Inglês, mas inarticulada), que tratou de questões atinentes ao futuro de nossa Organização, bem como do movimento de disseminação das idéias espirituais, sobre o planeta – revelações, entrementes, que não estou autorizado a fazer nem aos envolvidos mais diretamente com nossa causa, quanto mais ao grande público.

Saindo do transe, partilhamos (Delano e eu) algumas confidências ternas acerca da magnífica experiência, quando, surpreso, verbalizei para Dê que Cibele estava de volta, e que a mestra espiritual Eugênia, à distância mais uma vez, pedira-me que eu psicografasse, prontamente, outra “assembléia”. Liguei o aparelho, e a tela luminosa viu digitados, em primeira mão, um escorço magistral, em Inglês, da própria Cibele.

Os luminosíssimos olhos azuis, incrivelmente amorosos, do majestoso e angelical Anjo da América eram-me uma constante, durante toda a recepção da lacônica e profunda declaração filosófica que se segue abaixo. Grande alma, participante das plêiades de gênios espirituais do orbe, responsáveis pelo desenvolvimento das idéias de liberdade em nossa civilização, Cibele foi uma das inspiradoras da Revolução Cultural conhecida como Iluminismo, conduzindo, diretamente, do próprio plano extrafísico de Vida, os enciclopedistas franceses. Hoje (e há mais de século e meio) atua sobre o campo de ação espiritual dos Estados Unidos, onde sua influência (e de seu grupo afim) é bem melhor recebida e goza de efeitos mais concretos, universais e duradouros.

Marcone Vieira, residente na América há 13 anos, ajudou-me corrigindo alguns aportuguesamentos que brotaram no texto (quase todos relacionados a uso de preposições). O escrito, ditado originalmente em Inglês, sofreu distorções, em decorrência da interferência do meu inconsciente – a mente do médium sempre interfere, involuntária e inconscientemente, em algum(ns) aspecto(s) da mensagem de que se faz porta-voz –, principalmente pelo fato de eu não ouvir continuamente o que a entidade comunicante deseja transmitir, havendo, conforme já descrevi alhures, “buracos” no discurso, que preciso preencher, intuitivamente, por mim mesmo, quando a psicografia não se dá de modo automático ou uma semi-incorporação não supre as tais brechas de inconsistência nas preleções espirituais. Ou seja: uso vários canais simultaneamente, em feixe, cada um compensando as faltas dos outros, embora seja eu, por fim, o tecelão a conferir integridade e coerência ao apanhado final. Exatamente nestas lacunas do comunicado é que as deturpações da tradução psíquica ocorrem mais largamente, sobremaneira num idioma em que o médium não desfruta de domínio, como é o meu caso, em relação ao Inglês.

Benjamin Teixeira.
Bethel, Connecticut, 4 de dezembro de 2008.


 

A Assembléia da Luz:

 

Only by tenacity and by listening to the heart’s voice, happiness’ voice, and individual vocation, we can achieve paradise, inside ourselves.
Only by the courageous jump of faith, we discover the path to illumination, to plenitude, since the re-incarnated state of consciousness.
Only by total self-giving, it’s possible to project the Superior Self toward Olympus, beyond all imagined kinds of bliss.
Only by God’s action or intervention, propitiated by solid habits of contrition, in the practice of meditation and of prayer, the creature finds its destiny of mythical and archetypical fulfillment in all possible meanings.

Cibele (*2).

Quebre suas especulações de verdade, e parta para um universo de conjecturas pragmáticas. Quando teorizamos excessivamente, provável haver a negligência, no campo da aplicação. Indispensável, para a realização de qualquer empreendimento, o planejamento apropriado, a preparação prévia e o acúmulo máximo possível de informações e conhecimento técnico, para o bom desdobramento da empresa idealizada. Todavia, somente pela ação disciplinada e persistente, logra-se, efetivamente, sua concretização, bem como, paradoxalmente, a visão necessária ao planejamento melhor, o preparo imprescindível, o conhecimento mais profundo e direto, que só a experiência pode ofertar, de modo a materializar-se, de fato, no domínio físico ou extrafísico de existência, o que laboriosamente arquitetávamos no plano das idéias.

Matheus de Antioquia.

Polemizar demais pode indicar uma mente viciada em protesto e pouco afeita ao trabalho. Observe aquele que critica, com suspeita acentuada, a obra dos outros. Quem vive devotado à realização do bem não tem tempo para se dedicar a tecer comentários minuciosos a respeito do mal em terceiros. E, quando percebe falhas nos semelhantes, apresenta-as, para si e para os outros, de maneira construtiva e estimulante, de molde a que todos, incluindo o próprio objeto da crítica, recebam, desta sua iniciativa, sugestões de meios práticos e de motivação psicológica, para se emendar, transcender-se e realizar, plenamente, o próprio ideal. Vemos fora o que temos em nós mesmos. Quem está focado no mal alheio revela o mal em si, e, quase sempre, distorce o que vê, quando tão-só não esteja projetando o que tem em sua própria interioridade e nem sequer existe no objeto de sua atenção invejosa e perversa.

Demétrius.

A base da inovação jaz na fermentação dos contrários, na combustão de conflitos engendrados no caos da total indefinição, da mixórdia de elementos em desalinho que tecem uma rede de complexidade e ambigüidade, em múltiplos sentidos. Não espere usufruir uma existência rica de experiências, realizações e mesmo de felicidade, sem um preço alto de confusão, atrito e divergências, dentro e fora de si mesmo. É exatamente da energia gerada pelos inumeráveis pares de pólos opostos da vida que surge o potencial para a transformação íntima e a edificação do melhor, no campo externo à alma.

Temístocles.

Meu (minha) filho(a): não tenha medo de facear seus defeitos e limitações. Somente por meio da percepção e reconhecimento honestos das próprias deficiências, pode-se candidatar a criatura à superação do seu estado de consciência atual, evoluindo. Quem se ilude, na auto-hipnose sinistra da presunção, ocultando os andrajos d’alma, colados, com lodo e sangue, na pele da consciência, sob o manto da pretensão de superioridade, viverá refém do ego e seus delírios perversos, consumido(a), perpetuamente, no fogo inestancável e devorador de toda forma de alegria que o orgulho constitui.

Ana Maria.

Você já ouviu a expressão: “condenado revel”? Pois é… à revelia de sua vontade, suas crenças, seu gostar ou não do que seja a ordem cosmogônica que rege todas as vidas e seres, você lhe padecerá as injunções. Não adianta dizer: “Não acredito nestas coisas”, ou: “Na minha religião, isso não existe”. Não há lugar, no universo, para se esconder do Universo. Assim, é melhor tomar prumo e nota do que seja essencial, ainda que muito incômodo e difícil de aceitar, num primeiro momento, para que sejam evitados desastres muito mais dolorosos, quem sabe incluindo a defenestração de toda uma existência, pela teimosia de não querer enxergar a verdade.

Roberto.

(Textos recebidos em 3 de dezembro de 2008. Revisão de Delano Mothé.)


 

(*1) Apesar de haver convocado esta assembléia, Eugênia, num rasgo de modéstia, declinou da oportunidade de se pronunciar, em campo que é de sua especial predileção.

(Nota do Médium)

 

(*2) Tradução livre do Médium:

Somente pela tenacidade e pela escuta da voz do coração, a voz da felicidade e da vocação personalíssima, podemos atingir o paraíso, por dentro de nós mesmos.
Apenas pelo corajoso salto da fé, descobrimos o caminho para a iluminação, para a plenitude, desde o estado reencarnado de consciência.
Tão-só pela entrega total de si, é possível propelir o Eu Superior na direção do Olimpo, além de todo tipo imaginável de bem-aventurança.
Tão-somente através da ação ou intervenção de Deus, propiciada por hábitos sólidos de contrição, na prática da meditação e da prece, a criatura encontra seu destino, de completude mítica e arquetípica, em todos os significados possíveis.

Convite:

4 FENÔMENOS ESPETACULARES.

4 ilustrações de arrepiar, sobre 4 fenômenos espetaculares, além de uma surpresa ímpar, com extraordinária incorporação de Eugênia gravada. Não dá para perder a reunião pública do Salto Quântico deste domingo, 7 de dezembro. Às 19h30, no “Mega Espaço”, Rua Nossa Senhora das Dores, 588. Ministração de passes, a partir de 18h50. Atendimento fraterno (para você desabafar ou se aconselhar com alguém preparado), após a preleção. Evento angariando recursos para a exibição do programa Salto Quântico, em rede nacional de televisão – CNT, 15h30 de sábados (horário de Brasília); 9h de sábados (horário de Aracaju), apenas em Sergipe, Aperipê TV –, divulgando a salvadora mensagem da imortalidade da alma e da cobertura e inspiração da Espiritualidade Superior aos que fazem por merecer. A primeira visita tem sempre cortesia garantida. Informações adicionais pelo telefone 3041-4405.

Equipe Salto Quântico.