Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Complexíssima a questão da mistificação consciente, mas muito mais a da inconsciente.

Embora seja relativamente fácil detectar as intenções subalternas daqueles que se colocam como aproveitadores e manipuladores da boa-fé alheia, aqueles que estão manipulados, enganados, engodados por suas próprias impressões inconscientes, seus desejos, anseios de auto-afirmação, impulsos de poder, império sobre os outros, podem, sem dificuldade, ser confundidos com os melhores médiuns. Ao observarmos a enorme gama de “canalizadores” seduzidos por suas próprias motivações subliminares, precisamos apelar para, como propôs o ínclito codificador do espiritismo Allan Kardec, o conhecimento mais aprofundado a respeito do caráter do medianeiro.

Somente uma postura sacrificial a toda prova, uma disposição devocional à causa espírita e aos mentores espirituais – de quem se coloca como mero porta-voz – garantirão que se trate alguém realmente de um embaixador confiável das Alturas. Analisando o histórico de vida do tradutor do Plano Maior, ver-se-á se está em condições de interpretar os orientadores desencarnados – na medida em que resiste a embates diversos, a adversidades amaras, decepções numerosas, e mesmo assim persiste em seu ministério de amor ao trabalho de disseminação da luz espiritual. Quem está motivado, inconscientemente, por outros propósitos, como enriquecimento ou prestígio, através do campo do psiquismo prático, não suporta a seqüência amiúde medonha de ingratidões e ataques injustos e sistemáticos a que todo genuíno representante da Luz é submetido, pelo fato de este mundo ainda ser regido por forças da Sombra que, por interesses constituídos, querem o combate e a eliminação dos vetores de luminescência espiritual, ainda que bruxuleantes e acanhados. Destarte, os que ocultam outros intentos menos lisonjeiros (até de si mesmos, quando sinceros) fogem do posto de serviço espiritual, quando testados mais severamente, pretextando esgotamento e desilusões sofridas. Somente os lídimos cooperadores do Cristo suportam até o fim todos os traumas a que são expostos os discípulos do Bem.

Outro ângulo de observação que revela a presença de “espertalhões” é aquele que nos mostra alguém que não seja dotado de especiais talentos para sobressair-se em outras áreas da atividade humana usando pretensas faculdades mediúnicas ou talentos espirituais para realçar o próprio nome. Se alguém busca poder, riquezas e destaque, e tem inteligência suficiente para obter isto por outros meios, não utilizaria a seara mediúnica-espiritual, tão melindrosa e problemática, para atingir seus objetivos: não seria lógico nem prático para alguém que seria tão ardiloso a ponto de usar a espiritualidade para tais desideratos secretos. Não é necessário ser especialmente maduro para deduzir-se isto. Portanto, alguém com capacidade suficiente para sobrelevar-se no meio intelectual, político, profissional ou empresarial e que renuncia ao sucesso pessoal para servir a um ideal psico-espiritual provavelmente está eivado de intenções sinceras de servir ao bem comum.

Deste modo, com esses dois critérios: o do caráter do médium e o do levantamento criterioso de sua biografia, que, em última análise, redundarão no mesmo aspecto, o da maturidade moral do intermediário, chegaremos a uma conclusão mais segura a respeito de quanto um médium merece o nosso crédito ou, de reversa maneira, quanto merece ser posto, no mínimo, sob suspeita.

(Mensagem recebida psicofonicamente, na reunião mediúnica fechada de 24 de janeiro de 2006.)

Nota do Médium:
Eventualmente, as mensagens psicofônicas, após transcritas, sofrem pequenos ajustes mediúnicos, levados a efeito pela própria autora espiritual, por meio da psicografia, para que melhor esteja o texto adequado à linguagem escrita, já que foi transmitido, originalmente, conforme o método falado de comunicação. Além disto, pequenas extrações ou complementações costumam ocorrer, por determinação da mentora espiritual, com intuito de clarear ou aprofundar algumas de suas idéias, não possível quando da circunstância energético-mental do dia de transmissão primária mensagem.