Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

“O infortúnio é a materialização e a desintegração do carma.”
Masaharu Taniguchi.

Considerando a máxima do grande criador da corrente espiritual japonesa de pensamento (*), aponhamos, entretanto, uma ressalva relevante, para que se não imagine que o simples sofrer tenha o condão de sublimar ou dignificar a criatura. Somente o aprendizado e a transformação de fato agregam valor à alma. Crises e reveses existenciais, desde que corretamente faceados e administrados, constituem janelas de oportunidade para a edificação do melhor, para a retificação de rotas de vida, para a transfusão de ideias e sentimentos inapropriados. Não sendo assimilados adequadamente, todavia, podem consistir, tão só, em porta escancarada para dores ainda maiores, muita vez seculares, até que o incauto – que insiste no padrão de vítima, controle ou vampirização do próximo – se canse de sua postura viciosa e, libertando-se da canga da autocomiseração, desvencilhando-se do foco exaustivo e narcísico no “eu”, pense, sincera e profundamente, no Outro e em causas coletivas e intemporais que não digam respeito, diretamente, ao seu acanhado, mesquinho e tirânico ego.

Se o indivíduo não está disposto a agir de acordo com os princípios de bom senso, moral e justiça, a oportunidade de transformar o carma em darma é perdida. Não há preferidos ou privilegiados, na hierarquia da distribuição das graças divinas. Existe, sim, a preocupação despótica de alguns – movidos pelo egotismo desenfreado – em receberem favores especiais, sem terem feito por merecer, em trabalhos sistemáticos pelo bem comum.

Mães, pais, mestres e protetores podem intervir em favor de seus filhos e tutelados, até o limite em que estes se mostrem em condições de aproveitar-lhes o auxílio. Observe-se que os que se precipitam às regiões infernais recebem a intervenção-resgate de seus anjos guardiães, apenas se estiverem na sintonia do amor. Se não, nem sequer notar-se-ão foco da atenção do Céu. Desesperam, porque não podem divisar – nas trevas em que se desorientam, e na lama em que chafurdam – a Luz Espiritual, que, para ser percebida, exige-lhes um mínimo de lucidez e maturidade, em enxergar as próprias faltas; e, principalmente, reconhecer e assumir, de modo pleno, sua responsabilidade sobre o próprio destino.

Ninguém se imagine detentor de prerrogativas especiais sobre ou em relação a quem quer que seja. Tudo, neste universo de Deus-Sabedoria-Perfeita, organiza-se sob sistema de indefectível paradigma de justiça. Se a criatura não está alinhada com as regras essenciais de evolução, para que possa vislumbrar, na penumbra de sua desesperança, o socorro que lhe é prestado, imediatamente perde a sintonia e o merecimento para notar este movimento de ajuda, tendo, em lugar do auxílio do Céu, a bênção-amargura do descortinar dos infernos (que existem com Autorização Divina), a fim de que desperte, pela dor (já que não o conseguiu pelo amor), de suas viciações morais e psicológicas.

Aqueles que não respeitam nem reverenciam mestres, que não são gratos a amigos que os amparam, que não reconhecem o mérito de terceiros, não esperem que o Domínio Excelso de Vida deles se apiede, porque somente receberão aquilo que houverem ofertado. Quem só quer receber sem nada ofertar em troca, esteja certo: encontrará uma voz vibratória e uma geratriz de eventos, em torno de seus passos, a reverberarem e reiterarem, sistematicamente: “Dê-me mais, dê-me mais…”

(Texto recebido em 14 de outubro de 2008.)

(*) Eugênia faz alusão à Seicho-No-Ie, que Masaharu fundou em 1930, aos 37 anos de idade. O grande pensador desencarnou aos 92 anos, em 1985.

(Nota do Médium)


 

Convite:

FENÔMENOS MEDIÚNICOS EXTRAORDINÁRIOS.

No próximo domingo, Benjamin Teixeira fará relatos de fenômenos mediúnicos e espirituais extraordinários, atestando a proteção e orientação do Plano Sublime, acontecidos em sua própria vida e na de grandes médiuns históricos, como Chico Xavier, Nostradamus e Moisés. As ilustrações de filmes, como sempre, estarão “pegando fogo”. A mestra desencarnada Eugênia manifestou-se, no domingo passado… Será que Ela fará nova incorporação, ao fim da próxima conferência? Neste domingo, 19/10, às 19h30, no “Mega Espaço”, Rua Nossa Senhora das Dores, 588. Ministração de passes, a partir de 18h50. Atendimento fraterno, após a preleção. Evento angariando recursos para a exibição do programa Salto Quântico, em rede nacional de televisão (CNT, 15h30 de sábados; 9h de sábados, apenas em Sergipe, Aperipê TV), divulgando a salvadora mensagem da imortalidade da alma e da cobertura e inspiração da Espiritualidade Superior. Informações: 3041-4405.

Equipe Salto Quântico.