Benjamin Teixeira

pelos espíritos Gustavo Henrique e Eugênia.

 

Tenha paciência com os limites de sua mente. Eles não são fixos, mas também não são elásticos ao modo que deseja.

O que hoje não se faz, amanhã poderá ser feito. E se, ainda amanhã, não se fizer viável, outros projetos poderão vir-lhe à mente, substituindo-se aos anteriores, mais adequados a seus reais potenciais evolutivos. Não acredite, assim, nas aparências de limitação e derrota do momento que passa.

Mesmo nos instantes em que mais aflito está, ainda que veja o quarto escuro em seu derredor, corações amigos o envolvem em vibrações de ternura e desvelo, interessados em seu bem-estar e completa vitória. Você se supõe sozinho, mas não está; nunca está. Deixe sua mente engolfar-se nas vibrações de paz que lhe são enviadas, pelos responsáveis angélicos de seu destino.

Mesmo que sua fé esteja sendo testada no limite do suportável, aguente corajosamente a provação dolorosa e esteja certo de que você será ajudado pelo Alto, de maneira efetiva, até que vença galhardamente. A vitória depende de você, de não desistir de lutar, de persistir em seu posto de serviço ao bem comum, a despeito de quaisquer adversidades. A dor que você sofre é um exercício evolutivo para sua psique, a fim de que desenvolva aptidões novas para lidar com desafios, tarefas e tensões existenciais.

O cantor de ópera exige-se longos e laboriosos exercícios vocais, para manter seu instrumento de trabalho em boa forma. Nem tudo, no seu dia de trabalho, em sua vida afetiva e espiritual será prazeroso. A satisfação verdadeira provém da sensação de dever cumprido, de haver se esforçado por realizar algo de bom e justo, por se ter empenhado na busca da autotranscendência, ainda que os resultados tenham sido sofríveis ou quase nulos.

Seu legado à humanidade lhe custará um pouco de sacrifício e muito suor. Portanto, acostume-se com a ideia de encontrar alguma resistência e desconforto no trabalho que a Divina Providência lhe confiou. Claro que o mal-estar contínuo e insuportável não está incluso no que falamos. Mas esperar que, na Terra, encontrem-se leitos macios e quentes para a travessia do deserto frio do trabalho a fazer é dar inequívoco atestado de imaturidade psicológica.

(Texto recebido pelo médium Benjamin Teixeira, em 11 de abril de 2001.)