(Extratos de Mensagens Mediúnicas Pessoais – 31.)

 

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

 

Mantenha suas questões em aberto. Não pretenda respondê-las por um “sim” ou um “não” simplórios. Há muitas complexidades na vida que não podem ser reduzidas a poucas variáveis ou a respostas objetivas, monossilábicas. Ser lacônico, quanto ser lógico ou objetivo demais, amiúde, indica pobreza de percepções, e não sabedoria altaneira. Quanto mais intrincada uma cogitação, de mais sutileza, subjetividade e imprevisibilidade estará ela impregnada. Logo, não aja, em sua existência, como se estivesse num exame de “múltipla escolha” – a vida apresenta infinitas possibilidades de opção, e não cinco ou seis, como nos testes de “marcar x”. Só uma mente embotada pode supor possível lidar de forma tão simplista com o universo e seus oceanos de eventos interconectados. Não fuja ao desconforto do caos. Aceite sair da zona de conforto das ilusões primárias do dogmatismo (seja religioso, seja científico), e se ponha ao mar alto dos turbilhões de possibilidades que o mundo descortina aos horizontes de sua alma, assim como preexiste, no nível das partículas subatômicas, um campo tão vasto de possibilidades e de probabilidades de possibilidades, que estontearia o cérebro mais portentoso…

#

Deus e Seus Emissários não são broncos e simplórios. Logo, procure imbricar as opções, porque será nas alternativas complexas que encontrará as melhores respostas. Estas imbricações, estas hibridizações de possibilidades podem e devem acontecer, a fim de que o indivíduo encontre novos campos de ação, aprendizado e sentimento. Para que se rompa um paradigma e se galgue um nível novo de compreensão e relação com o mundo, indispensável que ocorram estas enxertias e interfertilizações de caminhos, métodos e formas de pensar.

#

Não deve esperar especialidade de ninguém, nem de você mesmo. Mas, no que concernir a experimentar a reverência e devoção a Deus, tudo faça, tudo aceite, e tudo tenha como certo. Deus nunca erra, o Criador sempre ampara, a Luz Divina invariavelmente providencia abundância e graça na vida de Suas criaturas, ainda que pelos meios menos óbvios para tanto, porque mais sinuosos, complexos e, ironicamente, em última análise, mais plenificantes, por constituírem uma rota de maior aprendizado.

(Textos compilados em 27 de dezembro de 2007. Revisão de Delano Mothé.)

(*) A feição de grande sábia, criadora de uma escola de filosofia na Antigüidade e mestra de uma corrente de pensamento na atualidade, está visivelmente exposta nesta mensagem de Eugênia. Salve a nossa fonte de elucidações, na era das ambigüidades e das incertezas. Que tenhamos maturidade e lucidez para apreender as sinuosas complexidades dos raciocínios e conceitos eugenianos. Como dizia nosso Mestre Maior, Jesus, de quem Ela se faz representante para os dias que correm: “Quem tiver olhos de ver e ouvidos de ouvir, que veja, que ouça.”

(Nota do Médium)


Aviso
:

Apesar de anunciado na impressa, a segunda parte da “Mensagem de Final de Ano” não será publicada neste sábado 29 de dezembro, mas somente na próxima quarta-feira, dia 02 de janeiro de 2008.<–>