Benjamin Teixeira
pelo espírito Eugênia.

Desenovele-se de falhas em que julgue haver incorrido: aprenda com elas. Não fique “ad eternum” a remoer o que passou. Se você cometeu um deslize, torne sobre seus passos, veja como pode ressarcir-se pelo prejuízo que haja causado a quem quer que seja e siga adiante, com tranqüilidade. Tudo é aprendizado, mesmo os mais clamorosos enganos e os mais desastrosos fracassos. Somente a culpa nunca convém, por roubar do indivíduo o poder de corrigir-se e de se compensar pelos desmandos que haja cometido.

Procure ajuda especializada: terapeutas ou líderes religiosos informados e esclarecidos podem ser de grande valia em processos complexos como os de auto-transcendência. Fale com amigos em quem possa confiar; abra-se com o irmão, o cônjuge ou a mãe em quem confie e que tenha maturidade bastante para, de fato, auxiliá-lo nesta magna tarefa. Busque ajuda externa, e, principalmente, de Deus, na câmara secreta do próprio coração, através do hábito salutar da prece diária.

Olhe para a retaguarda. Hoje você é pessoa muito melhor do que foi ontem. Amanhã, com esforço denodado, será personalidade bem mais desenvolvida, espiritualizada, humana, lúcida, e, com isto, mais útil à sociedade de que faz parte.

De modo algum se considere caso perdido. Não acredite no determinismo das modernas teorias científicas, sejam as genéticas, sejam as sociais, que o induzem a crer que o indivíduo seja uma mera resultante de forças cegas da natureza ou do condicionamento cultural, no seio da comunidade em que nasceu. Você sempre tem poder sobre seu comportamento, suas escolhas e seu destino. Há sempre espaço para administrar a própria casa mental. Com limites, respeitando a própria condição evolutiva, mas, ainda assim, com toda liberdade para disciplinar-se e crescer, à medida em que se conhece mais e adquire, igualmente, maior conhecimento sobre o gênero humano.

(Texto recebido em 20 de novembro de 2005.)


Errata:

O título da “mensagem do dia” de ontem estava errado. O número de funções, metáforas e níveis da mediunidade, conforme raciocínio desenvolvido no próprio texto da mentora espiritual Eugênia era de oito. Se quiser, poderá retornar a ele, já devidamente corrigido, clicando em “mensagens anteriores”, no canto superior esquerdo desta página.

(Nota do Médium)