Com voz maviosa e articulação magistral, Nossa Mãe Maior apareceu-nos envolta em vestes reluzentes, mais uma vez, transbordando amor e sabedoria indizíveis de Seu Olhar de Mãe Búdica.

Após breve aceno com a cabeça, destrinchou um discurso sumário que poderíamos traduzir aproximadamente, em vernáculo lusófono, nas palavras que se seguem.

“Jesus disse:

‘Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei.’ 1

Não o amar pelos instintos, que pode ser bestial. Não o amar pelas paixões, que pode ser diabólico. Não o amar pelas afinidades, que é inconstante e raso. Não o amar pelo dever ou responsabilidade, tão só, que é árido e vazio. Mas, sim, amar com espírito de total entrega pelo bem do ser amado, sem esperar recompensas, sem guardar mágoas, sem expectativa de reciprocidade, sem nem mesmo aguardar felicidade ou paz para si, no ato ou como resultado futuro desse amar.

Esse é o amor que, mesmo em pequenas medidas, salva o mundo um pouco todos os dias, por ações e sentimentos isolados de anônimos ou gente de vulto.

Por isso asseverou Jesus que era ‘estreita a passagem para o Reino de Deus’ 2 , e que viera ao mundo trazer a ‘espada’ do combate espiritual, não a ‘paz’ do menor esforço. 3

Toda conquista, entrementes, nesse campo sagrado do espírito, constitui vitória e benefício em escalas imprevisíveis, a incontáveis criaturas.

Parafraseando novamente o Mestre Supremo, não por outra razão deixou Ele a célebre exortação a Seus discípulos: ‘Brilhe vossa luz diante do mundo. O cristão é sal, fermento e luz na Terra.’ 4

O sal do esforço e sacrifício pessoais.
O fermento das realizações em prol do bem de muitos.
A luz de salvação que orienta, em meio à escuridão dos dédalos do ego humano e suas loucuras variadas e medonhas.”

MARIA SANTÍSSIMA
Intermediação do Espírito Eugênia-Aspásia
Médium: Benjamin Teixeira de Aguiar
New Milford, Connecticut, EUA
22 de novembro de 2014

1 João, 13:34.

2 Mateus, 7:13.

3 Mateus, 10:34.

4 Mateus, 5:13-16 e 13:33.

 

Veja outras Mensagens de MARIA SANTÍSSIMA