Benjamin Teixeira de Aguiar

22 de março de 2019
 

Conflitos entre Espiritualidade e entes queridos

Amigos(as) e irmãos(ãs) em Ideal:

Paz! Paz de Jesus, que, como Ele disse, não é concedida como este mundo o faz, por incluir a Espada do Bem. Mas, mesmo assim: paz!

Ele disse que quando chegasse a um lar, verdadeiramente, poria três pessoas contra duas, duas contra três… Inevitável: quando modificamos nosso quadro de valores, princípios e prioridades de vida, atritos de interesses inexoravelmente surgem.

Acusações infundadas de fanatismo são feitas contra pessoas que se tornam mais lúcidas, com mais agudo senso crítico e maior devotamento à prática do bem. E gente incomodada com a perda de poder sobre seus afetos comumente mobiliza, contra a alma engajada na busca da Luz Divina, artifícios pérfidos de manipulação de culpa e medo, com voz melíflua e pretensa preocupação, baseando-se inclusive em conceitos da moral convencional de cunho religioso, social e familiar.

As pessoas podem se dedicar a horas diárias ao campo profissional e acadêmico, destruindo suas vidas pessoais e sua saúde, e o mundo aplaude freneticamente. Em contrapartida, poucas horas na semana investidas no âmbito fundamental do Espírito geram celeumas disparatadas, desrespeitosas e sacrílegas.

Carmas tremendos, de medida imprevisível, lamentavelmente são engendrados, por aqueles(as) que ousam se voltar contra as Forças da Divindade, para curto, médio e longo prazo, quer eles(elas) acreditem nisso ou não, por se tratar de uma Lei da Vida, que funciona à revelia das opiniões religiosas ou filosóficas de indivíduos ou partidos de crença.

Todavia…

Haverá sempre oportunidade de redenção para todas as criaturas, perante a Misericórdia Interminável de Deus, inclusive para as que mais amamos e que estejam agindo de modo injusto conosco e nossos princípios sagrados de Espiritualidade. O preço, contudo, poderá ser alto para muitos(as) deles(as), porque o Anjo da Justiça, com que sintonizam, costuma agir de modo implacável.

Em meio à crise que a Espiritualidade autêntica provoca – porquanto, como dito acima, muda padrões de valores e interesses no indivíduo, gerando inevitáveis conflitos nos relacionamentos interpessoais – fortaleçamos nossas decisões e compromissos com o Essencial, mantendo, todavia, os corações em paz (com sentimento de dever cumprido, sem culpas ou medos infundados – induzidos por jogos de sedução), seguindo nossas consciências e a voz da razão, concomitantemente, inclusive quando concluirmos, em caráter temporário ou definitivo, que certos laços relacionais devem ser mantidos ou rompidos.

Jesus disse que, se priorizássemos o Reino dos Céus, receberíamos cem vezes mais nesta vida e, na outra, a Vida Eterna, mas “com perseguições”, com as inevitáveis resistências culturais e psicológicas, em torno da busca legítima do Espírito, numa sociedade ainda tão moldada ao paradigma do consumismo materialista.

Cada um(a) de nós deve aceitar suas cruzes – desde que coloquemos o Reino de Deus em primeiro lugar –, porque o caminho da “cruz com Jesus”, seja mantendo estoicamente vínculos cármicos, afastando-nos, estratégica e parcialmente, de afetos problemáticos, ou rompendo, com coragem e coerência ao Ideal, relacionamentos viciosos e patológicos, constituirá, invariavelmente, nossa Senda para a Ressurreição da Vida Eterna, a transcendência de nível de consciência, amiúde ainda nesta existência, com efeitos em cascata de graças em abundância, de “Maravilhas em Transbordamento”!…

Noutras palavras: não há respostas simples, rápidas ou fechadas, para problemas complexos e profundos, quais os atinentes ao coração e à Espiritualidade genuína.

Tranquilizemos nossas almas – “não turbeis o vosso coração”, disse-nos o Cristo Verbo da Verdade. Amemos nossos entes queridos, ajamos com eles e oremos por eles, ao modo que nossos sentimentos mais nobres, casados ao filtro da responsabilidade e do bom senso, inspirarem-nos. E o tempo dissipará as brumas das crises passageiras, ainda que apenas depois da desencarnação ou em outra vida física.

Beijo em seus corações, tantos e tão devotados e amados, confiando-nos e nossos entes queridos às Bênçãos dos Anjos de Deus e à Face Maternal Divina e Sua Infinita Bondade,

Seu irmão pelos Elos do Ideal,
Benjamin Teixeira de Aguiar e o Espirito Eugênia-Aspásia
New Fairfield, Connecticut, EUA
20 de março de 2019




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: