Espírito Eugênia-Aspásia

19 de fevereiro de 2018
 

160 anos depois… 90 anos antes da época profetizada!…

 

160 anos depois… 90 anos antes da época profetizada!…

Eu não sabia que se tratava de Maria… MARIA, a Santíssima!…

Naquele longínquo 11 de fevereiro de 1858, estava em êxtase, completamente absorta, alheia a tudo que me cercava, até mesmo à minha própria identidade…

O arrebatamento de alegria e graça era, de todo, intraduzível!…

Não me importava saber Quem era Aquele SER, porque Sua Presença emanava um tal sentimento de plenitude e celeste felicidade, que qualquer especulação sobre Sua Pessoa não só me soaria desnecessária e desrespeitosa, como não tinha o menor espaço ou razão a surgir em minha mente limitada.

Com o tempo, bem a pouco e pouco, convenci-me de que estava em contato com a Mãe Maior da humanidade terrena… E isso me assombrou!… Como poderia eu, uma moça inculta e insignificante do campo, receber a Visita da Mãe de Nosso Senhor JESUS?

Fui isolada em vida conventual. E, na clausura, entre trabalhos braçais e orações, socorros de enfermagem e vigílias à cabeceira de almas em seus últimos momentos no plano físico de existência, a despeito de meus conflitos quanto a meu valor pessoal, continuei a entreter, em sigilo absoluto, diálogos (em geral breves, mas sumamente tocantes e profundos) com Aquela que me visitara na gruta de Massabielle, em Lourdes, quando mal houvera saído da infância…

Nos duros anos de afastamento do mundo, recebi d’Ela importantíssimas revelações, em sua maior parte concernentes ao futuro de nossa humanidade planetária, quase todas impublicáveis, lamentavelmente, até os dias que correm…

Uma delas, entrementes, fui autorizada a reproduzir aos(às) nossos(as) leitores(as) do século presente e dos vindouros, o que faço em palavras aproximadas, segundo o vernáculo lusófono brasileiro do início do século 21:

Essa humanidade terá que atravessar terríveis tragédias, de extensão global, a fim de que possa se redimir e, com isso, adquirir merecimento para adentrar uma época de paz e felicidade universais…

Se sobreviver aos próximos 250 anos¹, verá, no raiar do século 22, o nascimento dessa era dourada de prosperidade e confraternização mundiais… que se depurará e ampliará, paulatinamente, em grau de ventura e maturidade espiritual… e que, com a Graça de Deus, não terá fim!…

MARIA Santíssima, em interação com o Espírito Eugênia-Aspásia
Psicografia recebida por Benjamin Teixeira de Aguiar
Aracaju, Sergipe, Brasil
4 de fevereiro de 2018

1. A profecia remonta aos idos de 1858, já passados, portanto, 160 anos.

Veja outras Mensagens de MARIA SANTÍSSIMA




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: