Banners de sabedoria

2 de março de 2017
 

Festas populares e a decadência da alma

Quando a “carne”, no Carnaval, como em outras festas populares, tem proeminência sobre as funções do Espírito, a humanidade declina em seus mais sagrados valores, em seus mais preciosos potenciais, quais a criatividade construtiva, a cortesia sincera, a solidariedade universal, a espiritualidade autêntica!…

Obviamente que a repressão psicológica jamais constituirá um método adequado de orquestração da complexidade da mente humana. Entretanto, entre não reprimir os aspectos instintuais primários da psique e conceder-lhes prevalência sobre os vetores mais nobres da consciência, há um abismo que, não reconhecido em tempo e com clareza – o que generalizadamente tem ocorrido na cultura de permissividade dos dias que correm –, conduz a ondas de sofrimento, frustração, viciação e até criminalidade, em medidas imprevisíveis, não só em relação a uma existência e a uma pessoa, mas distendendo-se, diabolicamente, a várias reencarnações e períodos intermissivos, bem como a redes de influência direta ou indiretamente envolvidas, com alcance gigantesco de milhares de outras almas desavisadas, no plano físico de vida ou fora dele.

Houve repressão da sexualidade humana, durante o obscurantismo medieval sobremaneira, mas também nos séculos ulteriores, com incalculável acúmulo de sofrimento desnecessário e mesmo assassino. Vivemos, na atualidade, todavia, em contrapartida, a não menos deplorável, lesiva e letal opressão da espiritualidade humana, com a consequente degradação da espécie e a perda de propósito para viver, que aflige bilhões de corações desesperançados…

Que indivíduos e comunidades constituintes da civilização humana terrena, integrantes de todos os setores da ação e do saber, sejam agentes da arte ou da mídia, do jornalismo ou da ciência, da cultura acadêmica ou da religião formal, do humanismo laico ou da espiritualidade livre… todos(as) procurem meios efetivos de colaborar com a descoberta de caminhos e alternativas de comportamento e filosofia de vida, em que haja a primazia do equilíbrio das funções corpo-mente, divulgando-as em massa, quanto possível, a fim de, com sistemática e contínua determinação, educarem as multidões da Terra de hoje, tão carentes de orientação no campo do essencial…

Não sendo isso feito, com espírito de urgência e severa combatividade em favor das Forças do Bem, castelos de ilusão, quais imponentes edificações artísticas na areia… tão só de areia… facilmente substituirão (como vem em larga escala acontecendo em todo o globo) as construções genuínas da felicidade, da realização pessoal, da transcendência espiritual…

Mensagem de MARIA Santíssima
Intermediação do Espírito Eugênia-Aspásia
Médium: Benjamin Teixeira de Aguiar
Aracaju, Sergipe, Brasil
25 de fevereiro de 2017

 

Veja outras Mensagens de MARIA Santíssima




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail:
Reproduzir