Combatendo preconceitos - Focando o respeito

27 de junho de 2012
 

Você e seus Eventos.

Benjamin Teixeira de Aguiar,
pelo Espírito Temístocles.

A física de subpartículas nos alerta: estamos imersos num oceano de possibilidades infinitas.

Mais uma vez, o ser humano, todavia, é tentado a supor que as proposições das linhas de ponta de sua Ciência, em determinada época da História, traduzem o último estrato de realidade existente, na eternidade…

A Física Quântica revoluciona, mas eis que vem a controversa Teoria das Supercordas e “balança o coreto” das convicções humanas, uma vez mais, qual sempre ocorreu na história das ideias e do desenvolvimento do saber humano.

Procure intuir.

Saia da esfera fenomênica das observações estritamente físicas. Além do domínio material, há a dimensão psicológica, a social, a artística, a mística… a espiritual…

Não pense em “caixinhas”, nem pretenda enquadrar o universo e seus segredos indevassáveis (que, em última instância, sempre serão incognoscíveis à psique humana, por mais que ela avance, assim como o horizonte recua à medida que uma embarcação o “persegue”) nos estreitos esquemas concebíveis pela inteligência em plano hominal de complexidade e profundidade – sumamente limitadas e relativas.

Transcenda o ordinário.

Renuncie ao extraordinário.

Seja você mesmo(a): atreva-se a viver sua singularidade – ser original, ocupar “seu lugar” no “concerto das coisas”, descobrindo o propósito de sua existência. Os seres sub-humanos (animais e vegetais) o sabem, por impositivos automáticos de seus organismos pré-programados filogeneticamente, tanto quanto, no outro espectro da escala evolucional, igualmente o conhecem, mas conscientemente, os budas, os anjos, os gênios da humanidade.

Para atingir esse intento da originalidade, do tornar-se plenamente o si-mesmo, conforme o padrão possível ao ponto espaço-temporal em que você se encontre, ouse a subversão dos preconceitos e note quão ridícula é a postulação negativista da seita dos ateístas, constituída de pré-adolescentes emocionais que não querem dar contas de seus atos a Seres Superiores, teimando confundir, numa obtusidade suspeita, a escolha excepcional da transpessoalidade com o dogmatismo clerical e os anacronismos das religiões formalmente organizadas, natural nas personalidades que amadureceram o bastante para saírem do jardim de infância do ego humano e seus caprichos esquizoides de separação e desinteresse em relação ao mundo e a outras criaturas. Néscios espirituais, não conseguem enxergar que, em um profundo nível de percepção, tudo à sua volta, de certa maneira, são extensões deles mesmos, tanto quanto eles próprios, por sua vez, são, d’algum modo, parte de um Todo Maior – muito menos lhes agrada aceitar Este Fato. E, no mínimo, poderiam apreender tal noção pelo conceito universalmente aceito e axiomático, nas ciências, de interdependência entre todos os seres e eventos, tecido inconsútil de ecossistemas dentro de ecossistemas, do micro ao macrocosmos, que constitui o multiuniverso em que vivemos.

O cérebro humano pede (exige) vivências místicas, ou, como ocorre sempre que há a repressão de faculdades cognitivas, embota-se, amesquinhando seu usuário.

Você nasceu para as Alturas. Mas não de sonhos megalomaníacos de conquistas e glórias (sejam de que caráter forem – o ego de novo), e sim de experiências intransferivelmente pessoais de realização íntima, paz e felicidade, pelo sentimento de conexão e serviço a Algo Maior que o si-mesmo, na pessoa de seus semelhantes.

Há uma alternativa para a proposta que lhe apresentamos: castrar o voo de sua alma, alienar-se, retrair-se, desmotivar-se e adoecer, em vários departamentos de seu ser e de sua existência, fazendo-se tanto angustiado(a) quanto antipático(a), condenado(a) ao desespero ante as forças do destino… que, então, não só parecerão cegas, como realmente revelar-se-ão implacáveis, qual sempre se mostram aos que se confiam ao desatino de cuspir para Cima e para Dentro, sem perceber que envenenam o próprio ar que respiram, trabalhando para ruir e amolecer progressivamente o chão sobre que se apoiam.

(Texto recebido em 18 de maio de 2012.)


Ajude a sábia e santa Mestra Espiritual Eugênia e Seus Amigos igualmente Mestres Desencarnados a disseminarem Suas ideias de sabedoria e amor, e, com isso, tornarem
mais feliz e pacífico o nosso mundo (ou o mundo dos destinatários que você escolher beneficiar com sua partilha). Basta que encaminhe este arquivo a sua rede de e-mails. Para tanto, utilize a ferramenta abaixo, com os dizeres: “Envie esta mensagem para seus amigos”.

Se você está fora de Sergipe, assista, gratuitamente, às palestras públicas do Instituto Salto Quântico, com Benjamin Teixeira de Aguiar, ao vivo, aqui mesmo, em nosso site: todos os domingos, a partir das 18h15 (horário de Brasília) – incluindo um canal com tradução simultânea para o Inglês. Ou, se estiver em Aracaju e Região Metropolitana, seja bem-vindo(a) à participação presencial, no Iate Clube de Aracaju, com ministração de passes iniciando-se às 18h.




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: