Banners de sabedoria

26 de julho de 2011
 

Os 15 Minutos Exclusivos para a Prece Diária Poderiam Ser Relativizados?

Benjamin de Aguiar,
em diálogo com o
Espírito Eugênia.

(Benjamin de Aguiar) – Adorável Eugênia, a despeito de sua proposta de disciplina oracional de preces exclusivas – momento reservado a orar, sem se fazer ocupar de nenhuma outra atividade – ser muito suave (apenas 15 minutos), algumas pessoas têm dificuldade em implantá-la e mantê-la, perguntando-me, aqui ou ali, se realmente é necessário estar só para Deus, nesses minutos breves. Você acredita que possa haver alternativas a isso?

(Espírito Eugênia) – O melhor, sem espaço a dúvidas, é que o indivíduo encontre, em sua agenda de 24 horas diárias, ao menos um quarto de hora para se dirigir ao Senhor-Senhora – a Quem tudo devemos, Origem e Fim Axiais de nossa Essência Eterna –, inclusive para ativar regiões neurofisiológicas que constituem matrizes de ressonância com Este Alfa-Ômega, o Self de Jung, o Atman dos hinduístas, a Centelha Sagrada dos espiritistas, o Cristo Interior de todos os cristãos. Mas, se uma rotina especialmente conturbada inviabiliza até este piso mínimo de respeito a Deus – como sói ocorrer em períodos de viagem ou de mudanças importantes (de emprego, profissão, casamento ou identidade religiosa) –, pode-se duplicar o tempo mínimo anteriormente sugerido e acoplá-lo a uma única outra atividade, que não exija muita atenção, como a do banhar-se. Sendo o asseio pessoal algo inarredável (como se deveria considerar o hábito da oração), a pessoa pode esforçar-se por estar em comunhão com o(a) Criador(a), deixando a atividade “mecânica” realmente em segundo plano, no campo da atenção, empenhando-se, outrossim, para que não saltem à mente outras ideias que borbulhem aleatoriamente, qual costuma acontecer, amiúde, em funções rotineiras como lavar louças ou varrer a própria moradia.

(BdA) – Jamais ao dirigir veículos, não é, Eugênia?

(EE) – Exatamente. Mas pode fazer este arranjo de funções aquele que é conduzido. Quem segue com outro motorista, seja num transporte individual ou coletivo, pode aplicar este “tempo livre” para se dedicar a uma meditação-prece mais longa, que, portanto, tenha, no mínimo, 30 minutos de duração, já que duplicamos os 15 minutos que propugnamos como o mínimo aceitável para tal Compromisso Elementar.

(BdA) – Música suave pode ajudar a pessoa se concentrar…

(EE) – Se este for o perfil dela. Há quem se desconcentre com música, mesmo a mais suave, por considerá-la um objeto de apreciação estética.

(BdA) – (Risos) É o meu caso.

(EE) – Não é raro. Por isso, destaco a ressalva.

(BdA) – Mais algo a nos explanar sobre o assunto, querida Eugênia?

(EE) – Sim. Como é lamentável haver necessidade de abrirmos esses precedentes, de flexibilizarmos a este ponto um tema tão capital como o da consolidação da ponte psíquica entre Deus e a criatura, nesta cultura que tanto subvaloriza o que seja concernente ao Espírito – a Única Coisa que permanece… de qualquer ser, para sempre… Ninguém deixaria de reservar tempo exclusivo para o chefe ou o patrão, se ele lho solicitasse. Qualquer um para a dedicar todo o tempo que se faça necessário ao bebê recém-nascido, às vezes custando noites seguidas, por semanas, meses, indormidas.

É evidente que bebês merecem toda atenção e cuidado de pais e responsáveis, e não há nada de errado em se atender às responsabilidades profissionais… Todavia, diante destas “obrigações”, tidas como tão “indiscutíveis”, como não haver um pouco mais de respeito com o que tangencia o Fundamental?…

Amanhã, a encarnação de alguém poderá estar suspensa… E, em acontecendo (porque é a única certeza que se pode ter numa existência humana), para onde foi sua agenda? e todos os compromissos marcados? e as dívidas, preocupações profissionais, conjugais e familiares? Em suma: esta gravíssima inversão de valores, por parte de quantos pedem ou precisam de uma alternativa para a regra do quarto de hora exclusivo à prece diária, indica que não sabem muito bem com o Que estão lidando, mesmo que, conscientemente, estejam convictos do contrário. A prova é que, se soubessem de fato, nem sequer arriscariam fazer uma proposta deste gênero… lamentavelmente…

(Diálogo travado em 25 de julho de 2011.)


Ajude a santa e sábia Mestra Espiritual Eugênia e Seus Amigos igualmente Mestres Desencarnados a disseminarem Suas ideias de sabedoria e amor, e, com isso, tornarem o nosso mundo mais feliz e pacífico. Basta que encaminhe este arquivo a sua rede de e-mails. Para tanto, utilize a ferramenta abaixo, com os dizeres: “Envie esta mensagem para seus amigos”.

Se você está fora de Sergipe, pode assistir à palestra de Benjamin de Aguiar, ao vivo, aqui mesmo, pelo nosso site, mediante uma colaboração simbólica, destinada à manutenção dos equipamentos utilizados na transmissão via internet. Para acessar-nos, basta que venha até cá, às 18h de domingos, horário de Aracaju (atualmente alinhado com o de Brasília), e siga as instruções aqui dispostas, em postagem específica. (Lembramos que a entrada para a aula presencial é gratuita.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: