Benjamin Teixeira de Aguiar

27 de maio de 2011
 

O Curioso e Incomum Debate que Aconteceu, no Seio da Diretoria do Instituto Salto Quântico, no Transcurso de Todo o Mês de Maio deste Ano de 2011.

http://www.saltoquantico.com.br/wp-content/uploads/Benjamin_Wagner_Aline5.jpg

por Benjamin de Aguiar.

Vindo de nossa viagem mística a Nevers, França, em abril último, tomei algumas decisões sobre mim e minha vida, retornando, em muitos aspectos, a meu perfil original de personalidade. Um deles foi a proibição de composições de cunho elogioso a minha pessoa, em órgãos de divulgação da Casa, fossem as páginas na internet (o site e o blog do Instituto), as reuniões públicas domingueiras ou o programa de TV. Ora, se temos os Mestres da Espiritualidade Sublime a serem reverenciados, e os Cristos, mais ainda, a Quem tudo devemos, em Nome de Deus, pareceram-me sempre sacrílegas referências ao porta-voz, que sou apenas o canal por onde Eles se manifestam para a nossa Escola de Pensamento Espiritual Cristão e Seus seguidores e/ou admiradores, dentro e fora do país.

Entrementes, durante as semanas que transcorreram de lá para cá, ouvi protestos dos Diretores da Casa, no sentido de que os Professores da Instituição ou os componentes da Diretoria, ao menos, tinham o direito de expressar suas opiniões publicamente a respeito de qualquer assunto (o Blog foi criado para isso, por sinal), inclusive sobre mim, sobremaneira por sermos um grupo minoritário, naturalmente visto com suspeita por setores mais conservadores da sociedade, como todo agrupamento que propugna teses de vanguarda, combatendo preconceitos e, por conseguinte, interesses constituídos. Julgavam, deste modo, que lhes deveria ser facultado o direito (e dever, segundo alguns) de se manifestarem a meu favor, a fim de que, por tal meio, pudessem defender a legitimidade de minha condição de porta-voz da Espiritualidade Amiga, endossando, “por tabela”, os Orientadores desencarnados, que por meu intermédio Se comunicam com o plano material de existência.

Após alguns debates, harmoniosamente calorosos (risos), chegamos a um ponto de conciliação, cada lado cedendo um pouco em suas ideias e exigências. A princípio, não estariam mais permitidas as publicações de e-mails ou cartas dos condiscípulos mais próximos ou não da Casa, dirigidos à minha pessoa, que tivessem caráter de estímulo fraterno ou apresentassem pareceres exagerados a meu respeito (e como os amigos exageram!… ainda que com a melhor das intenções e muita sinceridade, mas sem corresponderem, lamentavelmente, à minha realidade evolutiva de hoje!…), aqueles que os “filtros da Diretoria” liam e desejavam partilhar como o público, como o fizeram inúmeras vezes, com as postagens constantes dos “ícones” reservados para tanto, atualmente dispostos na coluna direita da interface deste nosso sítio eletrônico na internet – um do próprio site e outro conectado ao blog, denominados, respectivamente, de “Depoimentos em Vídeo e Texto” e “Depoimentos em Texto”. No entanto, os artigos redigidos pelos Diretores e Professores do Instituto, que já têm natural acesso ao blog do Salto Quântico, poderiam, desde que respeitados os parâmetros do bom senso (risos), voltar a ser trazidos a lume.

Graças ao término desta discussão fraterna, digamos assim (risos), que transcorre desde o final de abril próximo passado (completando-se, portanto, um mês por agora – os “bichinhos” não puderam nem dizer um “obrigado” a mim, como fundador encarnado da Organização, durante a comemoração dos 23 anos da Instituição, no dia 1º de maio corrente: eu estava radicalíssimo sobre o tópico, no início deste período… risos), é que os prezados internautas têm em mãos os dois textos (com links abaixo) redigidos neste ínterim, na tentativa de que fossem contornadas as espessas barreiras que estabeleci neste particular – os “danados” compuseram artigos do gênero, mesmo neste estado de espírito entre nós, em torno do assunto (risos). O primeiro, de meu amadíssimo consorte Wagner (ultracriativo Editor de Vídeos, responsável por esmagador percentual de vinhetas produzidas no Salto Quântico, nos últimos dois anos), que me quis homenagear, em meio a Outras Mães (Elas, sim, Mães de verdade), no dia reservado a celebrá-l’As (na palestra do famoso “segundo domingo do mês de maio”), mas cuja autoria preferiu não admitir, ocultando-se sob a alcunha vaga de “Equipe Salto Quântico” (então chegou a hora de meu revide: opus-me terminantemente a tanta modéstia… risos); o segundo, de minha tão amada irmã do Espírito e companheira fidelíssima desta Casa-Causa, há 16 anos, Aline Rangel, hoje uma respeitada psicóloga junguiana de 34 anos, Diretora de Docência da Instituição e redatora semanal de páginas em nosso Blog, com uma legião de fãs (dentro e fora do Brasil) de seus doces, leves (quão ricos de conteúdo) artigos hebdomadários – o a que fazemos referência teria sido postado na segunda-feira próxima passada, dia 23, mas ainda sofrera minha censura até o momento.

Como a gratidão, o reconhecimento e o sentido de justiça são sentimentos nobres e respeitáveis que não só merecem consideração como devem ser estimulados e desenvolvidos (ou nenhuma outra forma de amor poderá ser genuína), não os posso travar em meus companheiros e irmãos em ideal, ainda que sejam relacionados a minha pessoa e não aos Mestres tão sábios (e alguns francamente santificados) que represento, sofrivelmente, no domínio físico de vida. Tais sentimentos nada têm a ver com a lisonja barata dos bajuladores de caráter duvidoso (que se entregam ao festim do elogio falso e inconsistente, para barganhas de baixo calão), e sim com o sentido de estímulo que professores e pais, terapeutas e gurus conscienciosos, sabem oferecer a seus discípulos, pupilos e filhos, como legítimo alimento psicológico, para não fenecerem, em sua autoestima e motivação para crescerem e se tornarem pessoas melhores, no famigerado e elementar mecanismo do “reforço positivo”. Destarte, os amigos podem clicar, logo abaixo, nos links dos supracitados escritos do esposo jovem na matéria, mas um homem magnífico por dentro, no Espírito, e da irmã especial da alma, que é balzaquiana no corpo, mas anciã sábia, pela essência eterna, já amadurecida nos séculos de evolução.

Irmão em ideal, professor e canal limitado, labutando por me fazer melhor, um pouco todos os dias, sob mercê da Bondade Infinita de Maria Santíssima e do Lado Maternal de Deus,
Benjamin de Aguiar,
Aracaju, madrugada de 27 de maio de 2011.


Para ler o artigo de Wagner de Aguiar, clique aqui.

Para ler o artigo de Aline Rangel, clique aqui.


Ajude a santa e sábia Mestra Espiritual Eugênia e Seus Amigos igualmente Mestres Desencarnados a disseminarem Suas ideias de sabedoria e amor, e, com isso, tornarem o nosso mundo mais feliz e pacífico. Basta que encaminhe este arquivo a sua rede de e-mails. Para tanto, utilize a ferramenta abaixo, com os dizeres: “Envie esta mensagem para seus amigos”.

Se você está fora de Sergipe, pode assistir à palestra de Benjamin de Aguiar, ao vivo, aqui mesmo, pelo nosso site, mediante uma colaboração simbólica, destinada à manutenção dos equipamentos utilizados na transmissão via internet. Para acessar-nos, basta que venha até cá, às 18h de domingos, horário de Aracaju (atualmente alinhado com o de Brasília), e siga as instruções aqui dispostas, em postagem específica. (Lembramos que a entrada para a aula presencial é gratuita.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: