Benjamin Teixeira de Aguiar

20 de maio de 2011
 

O Sinistro Aprisionamento, Além do Tempo, por 116 Anos Consecutivos(!), do Estranho Republicano Escravagista…

http://www.saltoquantico.com.br/wp-content/uploads/Homem_Mulher_Lua5.jpg

(Relatos de Reuniões Mediúnicas de Desobsessão com Benjamin de Aguiar – 01.)

Redação de Delano Mothé.
(Revisão conceitual, com contribuições, de Benjamin de Aguiar.)

Introito:

Recebemos da Espiritualidade Amiga, canalizada por nosso Professor Benjamin de Aguiar, a delegação de responsabilidade por relatar as atividades de uma nova reunião mediúnica, instituída precipuamente para este fim (pelo que podemos por ora compreender): o registro breve dos dramas vividos por entidades sofredoras desencarnadas (*), suas causas e finalidades, suas possíveis vias de solução, através do esclarecimento interdimensional, com vistas ao aprendizado e busca de automelhoria da parte de todos que tivermos acesso a tais experiências enriquecedoras, proporcionadas por Nossos Maiores.

Esperando corresponder à confiança e inspiração dos Bons Espíritos, bem como à de Seu porta-voz, Benjamin, de quem recebemos os melhores estímulos a nos desincumbir satisfatoriamente da relevantíssima missão, em considerando os benefícios implicados para a coletividade, e inadiável tarefa, no que diz respeito a nós mesmo, particularmente, por conta das necessidades evolutivas mais emergenciais que nos reclamam serviço e autoburilamento reforçado;

Agradecendo a abençoada oportunidade a Nossa Mãe Maior, Maria Santíssima, e a todos os Seus Representantes, que nos velam os caminhos, de Mais Alto;

E contando, por fim, com as orações dos amigos-irmãos em ideal cristão-humanista, para que façamos jus, minimamente que seja, aos subidos propósitos de Nossos Mestres;

Passamos, então, à narrativa do que nos vem à memória, quanto ao ocorrido na reunião mediúnica realizada na segunda-feira próxima passada, 16 de maio de 2011.


A Reunião:

Estávamos num grupo reduzido de apenas dez colaboradores, incluindo o médium, Benjamin, e a nossa própria pessoa, responsável por fazer esta descrição ao público que nos venha honrar com a atenção. Na intimidade de nosso próprio lar, em cômodo destinado às atividades de psicografia e psicofonia do Canal da Mestra Espiritual Eugênia e aos Cultos do Evangelho, que realizamos impreterivelmente, três vezes ao dia, para a garantia da proteção espiritual ao nosso santuário doméstico – de que não podemos, absolutamente, prescindir –, demos início à reunião, seguindo, de início, o esquema habitual: leitura preparatória, oração inicial, reflexões e comentários em torno de passagem evangélica clássica. Logo após, fomos agraciados com breves falas instrutivas do doce Espírito Irmã Brígida e do Próprio Guia Espiritual Eugênia.

Para a parte mediúnica de socorro e atendimento aos necessitados do outro domínio de Vida, foi destacada como esclarecedora nossa querida amiga Liza Pimentel, que se valeu da cooperação prestimosa de seu esposo, Felipe Pacheco, e de nossa Diretora de Docência no plano físico, Aline Rangel, que fizeram as vezes de coesclarecedores, conforme orientações prévias de nosso Professor-médium.

Em linhas muito gerais, o padrão de sofrimento do espírito trazido a receber orientação e conforto consistia em enraizados preconceitos, sobretudo contra negros, mulheres e homossexuais. Preso ao contexto histórico em que desencarnou, no final do século XIX, como homem branco, muito bem instruído e com certo destaque na sociedade, adepto dos ideais republicanos, mas contrário à abolição da escravatura, mantinha-se ignorante de todos os avanços sociais de lá para cá, não admitindo, de modo algum, a emancipação dos seres considerados inferiores, segundo sua visão fossilizada naqueles tempos de ignorância e obscuridade.

Em que pesem todos os esforços da equipe de auxílio fraterno, que ressaltou os grandes trunfos da atualidade, pertinentes à temática foco da acentuada intolerância de nosso irmão desencarnado, quais sejam: o negro que ocupa o cargo de presidente da maior potência econômica do globo, a primeira mulher a alcançar a presidência de nosso país, a recente decisão da Corte máxima do Judiciário brasileiro, que equiparou as uniões estáveis homoafetivas às heterossexuais; e a despeito da, ironicamente, extrema polidez do comunicante despojado de corpo material, permaneceu ele inflexível em seu ponto de vista – o que era de se esperar, pelo imenso choque cultural que sofria em pouco mais de trinta minutos de bombardeio de intensas novidades socioculturais.

Incapaz de conceber tais conquistas como sinais de progresso, a entidade, sempre cortês, mas irredutível, se despediu, deixando-nos suas escusas, por não poder concordar com nossas ideias, absurdas demais para o seu entendimento, e por acabar frustrando-nos os intentos de ajuda conduzida pelo Alto – de que ele afirmara estar ciente, inclusive do fato de que reencarnaria como mulher, negra e gay, para resolver esta grave pendência psicomoral e descompasso sério com o atual nível evolutivo de nossa pátria brasileira.

Mas o estado de prece, acolhimento e serviço jamais é em vão, e de alguma sorte fomos úteis àquele espírito em maior necessidade, tanto quanto nos beneficiamos a nós mesmos, seja trazendo à tona, para tratamento, nossos próprios impulsos discriminatórios, no espelhamento psicológico propiciado pela interação intermundos, seja reforçando nossa busca por consolidar os ideais genuínos de fraternidade, igualdade e solidariedade, entre todos os seres.

Se fizermos um exercício de imaginação prospectiva, talvez melhor compreendamos as dificuldades de nosso amigo da dimensão extrafísica: quantos de nós, se acordássemos de supetão no ano de 2100, por exemplo, aceitaríamos facilmente as quebras drásticas de paradigmas, as revoluções de todo imprevisíveis de costumes e valores, os saltos culturais vertiginosos em diversos sentidos, que estarão perfeitamente vulgarizados daqui a apenas 90 anos aproximados?… Ou cairíamos no absurdo – que a História não se cansa de desmentir – de presumir que a evolução da Humanidade parou por aqui, e nada mais mudará com o tempo?…

Como desfecho fundamente tocante, recebemos a graça da visita da intercessora espiritual daquele homem ainda fixado no século retrasado. Para surpresa e sensibilização de todos, a nobre comunicante houvera sido sua escrava doméstica, vítima de abusos sexuais, físicos e morais continuados, por toda aquela reencarnação, prova acerba esta que a dama do Além venceu galhardamente, compadecendo-se do algoz, em vez de se revoltar com a situação amarga, o que lhe rendeu louros ainda mais valiosos ao Espírito imortal, encarapitando-a em Altiplanos de Ventura, d’Onde, piedosamente, interveio em socorro de quem tanto a torturara.

A “Negrinha”, como preferiu se nominar, exalando sincera humildade e contagiante bondade, trazia uma melancolia no tom da fala, como a revelar a dor das Almas que se compadecem de Seus pupilos, ainda tão resistentes ao Bem e, por isso, distantes da Felicidade que poderiam vivenciar, se melhor se permeabilizassem às emanações curativas e celestiais desses Corações santificados, sempre acolhedores, mas jamais violadores do livre-arbítrio de quem quer que seja.

Finda a parte de assistência ao irmão em Humanidade, o Espírito Gustavo Henrique fez-se presente, aos encarnados, por intermédio ainda da mediunidade psicofônica de Benjamin, transmitindo mensagens de caráter íntimo a todos os convivas ao banquete de Luz Espiritual, comunicados estes que continham dados desconhecidos do médium e – mais importante que a comprovação da imortalidade da alma, que se manifestava pujante – elucidavam, com sabedoria e pragmatismo, conflitos pessoais de cada um dos componentes da assembleia de encarnados. Após quase duas horas de iniciada a reunião, concluímo-la, em estado de gratidão e louvor à Infinita Misericórdia de Deus.

Esperamos que as caras irmãs e os estimados irmãos que nos honrem com sua leitura colham, de nossas despretensiosas linhas, ao menos uma parte das lições com que nos sentimos galardoados, no dia da inolvidável experiência.

(Texto redigido e revisado em 19 de maio de 2011.)

(*) Sofredores de naturezas diversas: os apenas padecentes propriamente, cristalizados em suas questões pessoais; os da categoria dos vampiros psíquicos, viciados de variada ordem; ou mesmo os agentes do mal, mais conhecidos no meio mediúnico espiritualista por “obsessores”.


Ajude a santa e sábia Mestra Espiritual Eugênia e Seus Amigos igualmente Mestres Desencarnados a disseminarem Suas ideias de sabedoria e amor, e, com isso, tornarem o nosso mundo mais feliz e pacífico. Basta que encaminhe este arquivo a sua rede de e-mails. Para tanto, utilize a ferramenta abaixo, com os dizeres: “Envie esta mensagem para seus amigos”.

Se você está fora de Sergipe, pode assistir à palestra de Benjamin de Aguiar, ao vivo, aqui mesmo, pelo nosso site, mediante uma colaboração simbólica, destinada à manutenção dos equipamentos utilizados na transmissão via internet. Para acessar-nos, basta que venha até cá, às 18h de domingos, horário de Aracaju (atualmente alinhado com o de Brasília), e siga as instruções aqui dispostas, em postagem específica. (Lembramos que a entrada para a aula presencial é gratuita.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: