Banners de sabedoria

11 de outubro de 2009
 

O mais prodigioso de todos os celulares

Benjamin Teixeira
pelo
Espírito Irmão Lucas.

Ele o acompanha por toda parte, por um determinado período de tempo. Multifuncional (com tantas funções potencialmente ativáveis, que dificilmente você utilizará metade delas), ultraprático, quão complicado (em alguns itens de interesse menos corriqueiro), adaptável a praças diferentes (mas com eficiência modificada), de fácil manuseio (a ponto de você quase sempre operá-lo sem se lembrar dele) e, paradoxalmente, tão imprescindível quanto invisível, pela natural banalização que advém do tê-lo disponível a todo tempo…

Falo de seu corpo físico.

Seu corpo é qual aparelho celular, com tempo certo de duração, para a eficiência na operacionalização dos fins a que se presta. Às vezes, a troca de baterias ou a recarga tão-só são suficientes para trazê-lo de volta ao bom uso. Todavia, bem mais comum é que os maus tratos o conduzam a vida útil encurtada, ou que a leviandade casada à ociosidade e à banalização de sua presença constante induzam o seu proprietário a utilizá-lo como uma ferramenta de distração e não como um meio para se chegar a determinado fim: a comunicação de qualidade.

Os SMS, as mensagens de twitter (*), os recados de voz, as coletâneas musicais em MP3, os joguinhos e a navegação pela internet (*), com toda sorte de recursos e universos paralelos a serem descortinados, podem levar o indivíduo a se esquecer do propósito precípuo do eletrônico: potencializar o aproveitamento da vida do seu portador e não roubá-la dele. O mesmo se dá com o veículo de carne. Preocupação com dietas alimentares, com o aspecto das vestimentas, com a conformação da própria silhueta, do penteado e da aparência de uma forma geral, prende expressivo percentual da espécie humana, olvidada de que, quando encarnados, somos espíritos trafegando por um corpo, e não um corpo que, por acidente ou em certas circunstâncias, denuncia portar um espírito.

Dentro de algum tempo, a máquina fabulosa que você usa para se manifestar no domínio físico – seu corpo material – estará encerrando o tempo de vida útil que lhe foi programado… e será devolvido ao centro de recursos d’onde proveio: a benigna Terra, que a todos nos acolhe. Está você pronto a fazer essa devolução, cônscio de que prestará contas do usufruto que fez? O prazo de validade, é bem verdade, pode estar longe do presente; mas também, muito próximo. Esteja este momento fatídico, porém, perto ou distante, cada dia será levado em conta, do início ao fim da longa trajetória, do berço ao túmulo… porque breve se faz a vida, para quem se mantém ocupado; mas, para quem se ocupa com o que deve e com o que seu coração lhe pede, na altura do ideal, a existência se revela tão curta quanto luminosa, afigurando-se meteoro luzidio, no Céu da eternidade, marcando, para sempre, com um legado perene, o firmamento próprio e o alheio, com conquistas evolutivas indeléveis e inalienáveis.

(Texto recebido em 7 de outubro de 2009.)

(*) Nos Estados Unidos, twitter e internet pelo celular são generalizados. O twitter já pode ser transmitido por celular, no Brasil. Igualmente, por aqui, celulares propiciam acesso à internet, embora poucos ainda façam uso desse serviço.

(Notas do Médium)







Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: