Espírito Roberto Daniel

25 de março de 2008
 

Onde e Como Ouvir a Voz de Deus.

(Sopros de Sabedoria – 109.)


Benjamin Teixeira
pelo espírito
Roberto.

Para ouvir a voz de Deus, procure, nesta ordem:

1) Sua própria consciência, desvestindo-a de preconceitos, desejos do eu-animal, caprichos de poder e posse do eu-egóico, submetendo-a, ainda, ao crivo da racionalidade e do pragmatismo, sob a inspiração de ideal do eu-espírito, para não delirar em fantasias escapistas de pseudomoral.

2) A voz dos seus guias espirituais, desencarnados ou encarnados, mestres do plano físico ou extrafísico de vida, como terapeutas lúcidos e líderes espirituais genuinamente esclarecidos. Para que seja legítimo o que lhe digam estes representantes do Altíssimo, deverão suas sugestões estar endossadas pelos recursos de avaliação e interpretação do primeiro item.

3) A opinião de amigos e irmãos do espírito, sejam componentes da parentela biológica ou não, sejam íntimos ou não. Peça que lhe falem com honestidade e não ocultem nenhum elemento crítico que porventura tenham a apresentar, em relação a seu comportamento ou a sua visão de mundo. Da mesma forma, para que possa dar crédito ao que estes próximos mais próximos lhe venham a dizer, deverá submeter seus pareceres ao filtro da ferramenta 1.

4) Estude, leia, pesquise, consulte profissionais das áreas diversas relacionadas ao tema de sua necessidade de resposta ou solução, em cada circunstância. Igualmente, para que sejam válidos, os resultados auferidos, nesta pesquisa de campo, precisam ser aprovados, primeiramente, pelo fator 1 desta lista de vozes prioritárias, representativas da Verdade para você.

Não há mais instrumentais relevantes a incluir neste nosso breviário do Essencial, neste capítulo axial de buscar ouvir e apreender a Vontade do Criador para si. Contudo, o amigo notará, principalmente no primeiro quesito, uma mastodôntica dificuldade para discernir preconceito de moralidade, dignidade de orgulho, espiritualidade de convenção religiosa; tanto quanto perceberá, em cada outro tópico (do 2 ao 4), desafios próprios e variados, que só os anos, a experiência, as quedas e retrocessos, seguidos de aprendizados e avanços em ainda maior medida, poderão clarear, gradativamente.

Ah… você se lembrou da “Palavra de Deus”, que muitos acreditam ser o texto da Bíblia? Está certíssimo que esta tenha origem divina, camarada, como inúmeras outras escrituras sagradas da humanidade igualmente a têm, quais o Bhagavad Gita e o Corão (no Oriente), ou livros mediúnicos sérios (no Ocidente). Entrementes, lamento informar que Ela também está inclusa na questão 4; e, outrossim, precisa visceralmente ser peneirada pela 1. Prova dramática do acerto desta nossa aparentemente polêmica assertiva é a assombrosa quantidade de atrocidades que, no transcurso da história do Cristianismo, foi perpetrada, com base em trechos deste escrito espiritual que, fundamentalmente, prega o amor, o perdão, o serviço ao bem comum e a harmonia entre os seres humanos.

(Texto recebido em 24 de março de 2008. Revisão de Delano Mothé.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: