Espírito Eugênia-Aspásia

30 de janeiro de 2008
 

Mixórdia Interior.

(Sopros de Sabedoria – 103.)


Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Nem sempre haverá ausência de conflitos, entre as diversas vozes de seu panteão de fatores psíquicos. Todo ser humano é basicamente uma cacofonia de vetores mentais, raramente em harmonia perfeita entre si. Embora amiúde não seja óbvio, nem deva se fazer permanente ou crítico em indivíduos ditos normais, tal fenômeno desagradável acontece a todo tempo.

Buscar o equilíbrio, a paz e a “verdade” (pessoal e provisória), está em encontrar um padrão oculto de ordem, em meio à desordem aparente (ou consciente) de tal mixórdia psicológica – a tal “ordem num nível mais alto de complexidade” (*), que jazerá, em primeiro instante, num plano de inconsciência ou, melhor dizendo: supraconsciência, isto é, no campo das sementes de grandeza que dormem, em latência, nas profundezas abissais da personalidade, à espera de serem trazidas da potência à ação, pelo movimento da evolução.

Lamentavelmente, é comum o ser humano optar, quando confrontado com tais experiências de confusão interior, pelo caminho do menor esforço, renunciando a assimilar a mensagem implícita (ou ao aprendizado e crescimento implicados na vivência), pela fuga imediata à complicação (compreendida, numa análise superficial, como alienação da realidade ou desarranjo mental), retornando à zona de conforto da ausência de conflito, o qual, em verdade, constitui um combustível-caminho para a transcendência do patamar consciencial em que o sujeito se encontra, e não um elemento inerentemente destrutivo da paz e do bem-estar da criatura humana.


(Texto recebido em 28 de janeiro de 2008. Revisão de Delano Mothé.)

(*) Princípio da Matemática do Caos.
(Nota do Médium)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: