Espírito Eugênia-Aspásia

7 de janeiro de 2008
 

Os quatro paradigmas da verdade e a ousadia de experimentar.

(Sopros de Sabedoria – 95. )

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Para acertar mais e errar menos, é preciso considerar e fazer uso de quatro filtros gnosiológicos:

1) O paradigma da felicidade;
2) O paradigma da totalidade;
3) O paradigma da paz;
4) O paradigma do amor.

Se estes quatro padrões epistemológico-perceptivos forem devidamente utilizados, averiguando-se, outrossim, se há equilíbrio entre todos eles, estar-se-á, certamente, num caminho excelente para o bem, numa rota endossada pelo Fluxo Divino.

Todavia, deve-se ser audaz. Quando se é conclamado, pela voz da consciência e do ideal, a algo realizar, urge levá-lo a efeito, mesmo sem se ter completa segurança de poder fazer bem feito. E quem poderia se arrogar tal nível de certeza na excelência? A segurança completa não indicaria presunção? Quem está absolutamente habilitado para desempenhar qualquer função? Todo profissional contém falhas em seu procedimento, independentemente do quão responsável e capacitado seja. Por mais que a pessoa se prepare, algo sempre permanece fora de seus estudos, de seu treinamento, que só a prática lhe vai conferir, em termos de aprendizado – mesmo porque a prática, em si mesma, constitui a forma mais brilhante, profunda e transformadora de conhecimento; apenas a experiência transmite o título de “expert” a alguém, em qualquer área do saber.

(Texto recebido em 6 de janeiro de 2008. Revisão de Delano Mothé.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: