Espírito Eugênia-Aspásia

3 de maio de 2007
 

Sopros de Sabedoria – 79.


(Aproveitando a fertilidade para gerar criatividade.)


Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Distingamos fertilidade de criatividade. A primeira acontece de forma quase automática, na vida de toda criatura; mas a criatividade não prescinde da iniciativa, do desejo de aproveitar o ensejo fértil para a realização, produção ou criação do novo, que seria melhor fosse justo ou a caminho do ideal.

O período catamenial das mulheres encarnadas bem retrata a diferenciação que almejamos estabelecer entre uma realidade e outra. Mensalmente, indivíduos adultos do sexo feminino ovulam, aguardando (seus organismos físicos) a oportunidade da inseminação, para, então, fazerem-se criativos, no processo reprodutivo.

Acontece o mesmo na dimensão psíquica, quanto na social e espiritual das existências humanas. Janelas de oportunidade surgem, em que a energia criativa (fertilidade) se faz mais presente e vívida, mas que só se desdobrará, materializando-se em acontecimentos ou utilidades, se o espírito, encarnado ou desencarnado, que a tem disponível, resolve-se por fazer uso deste potencial para a criação, na criação propriamente dita.

Atente-se para este complexo mecanismo, amigo, agudizando suas percepções, no sentido de intuir a presença destas forças da fertilidade, para que, então, delibere o esforço criativo, a partir deste substrato energético, na geração e desenvolvimento das obras do bem, na sua e na vida de outras pessoas.

(Texto recebido em 3 de maio de 2007. Revisão de Delano Mothé.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: