Espírito Eugênia-Aspásia

1 de maio de 2007
 

Sopros de Sabedoria – 78.

(Não se surpreender com temporários desmantelamentos da conduta e da alma.)


Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.



Não se impressione com períodos de aparente e provisória degradação de suas habilidades ou mesmo de seu comportamento (obviamente, desde que não haja desbragados desmazelos).

Normalmente, avança-se atabalhoadamente, para que se possa, a posteriori, retrogradar (mas não ao estado de origem, e sim, a um ponto eqüidistante entre onde se estava e aonde se chegou), para um nível de avanço ordenado, superior ao em que se encontrava o indivíduo antes do “surto” de caos. É o que acontece, por exemplo, com quem reprime a raiva, por muito tempo, e que, quando a libera, explode vulcanicamente, para somente depois, com calma e ponderação, lograr a manifestação conscienciosa e efetiva, em medidas racionais e pragmáticas, da força assertiva da alma.

É assim que a vida funciona, em seus processos de transcendência: por espirais dialéticas de evolução, e não por uma linha de progresso analítica e unidimensional. Por um pico da necessidade de compensação de uma castração ou de uma unipolaridade psíquicas, eclode uma expressão excessiva do pólo diametralmente oposto, para, então, depois, ser possível a integração, o equilíbrio entre os dois extremos, e, destarte, haver vida pujante e plena, em novo patamar de organização, lucidez e realização.

(Texto recebido em 30 de abril de 2007. Revisão de Delano Mothé.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: