A “Blonde Venus” sergipana Thaïs Bezerra

19 de fevereiro de 2007
 

Entrevista de Thaïs Bezerra com Benjamin Teixeira (*).

Ele tem 36 anos e 16 livros publicados, e apresenta há 13 anos o mais antigo programa espírita da televisão brasileira, pioneiro em todos os níveis de alcance: regional, nacional e internacional. É médium e conferencista reconhecido dentro e fora do país, tendo estabelecido as bases do Salto Quântico, a maior organização espírita do Estado, em 1988, dirigindo-a, até hoje. Consegue um feito notável: como pessoa da terra, lotar, toda semana, ano sobre o ano, a casa de shows Espaço Emes, com um público em torno de 800 pessoas, que comparecem para ouvi-lo, em suas concorridas palestras de domingos (19h30min).

(TB) – Se você pudesse resumir, em poucas palavras, a filosofia da Organização que você dirige, o Instituto Salto Quântico, o que nos diria?

(BT) – Sem dúvida, o princípio fundamental de nosso grupo e da filosofia espírita de vida apregoada pela grande mestra desencarnada Eugênia é o “combate ao preconceito”, associado à “busca da felicidade”. Este núcleo de conceitos resume as teses diversas divulgadas por nosso colégio de pensamento espírita.

(TB) – O preconceito é algo assim tão sério para resumir toda uma escola religiosa?

(BT) – Sério o bastante para também ser a súmula do pensamento de Jesus. O Cristo, basicamente, combatia as convenções hipócritas e viciosas das relações sociais, tornando-se um mestre em atitudes consideradas escandalosas por seus contemporâneos, principalmente os componentes das classes religiosas, mormente os fariseus e saduceus, como o colocar, entre seus discípulos, mulheres, cidadãos de classes sociais desprestigiadas e até gente considerada moralmente duvidosa, como prostitutas, adúlteras e “traidores” da pátria judaica, os “corruptos” publicanos. É também o problema central da era contemporânea, com os perigos do fanatismo religioso e político que os dramas internacionais nos têm demonstrado sobejamente. O mal da humanidade pode ser visto como uma variadíssima gama de preconceitos: contra pobres, negros, mulheres, gays, estrangeiros ou forasteiros, etc.

(TB) – Onde você tem encontrado mais resistências, no campo do preconceito?

(BT) – Vivemos ainda, no meu ver, disfarçada e lamentavelmente, uma nova versão da cultura do “pão e circo” dos Césares da Antiga Roma. A atenção do populacho é atraída para o que não tem importância, sobremaneira para o que tangencia o sexo, que se torna a festa do sofisma e da baboseira. A virgindade antes do casamento, uma tolice sem tamanho, ainda é propugnada como ideal de virtude; o divórcio é combatido como atitude malévola até no meio espírita, sendo que Kardec dedicou todo um artigo a defendê-lo na mais religiosa de suas obras, “O Evangelho segundo o Espiritismo” (Cap. XXII, item 5); e a homossexualidade, que há mais de três décadas é apresentada como expressão saudável do comportamento humano, pela Psiquiatria e pela Psicologia, é vista, por parte expressiva da população, como perversão. As pessoas aguçam as percepções para flagrar o vizinho traindo a esposa, e se esquecem de pensar em si mesmas e em seu bem-estar. As generalizações, então, são horríveis: empresários são vistos como interesseiros e insensíveis; políticos, como todos corruptos; evangélicos e católicos radicais vêem espíritas como endemoninhados; e espíritas menos esclarecidos, por sua vez, vêem-nos como ignorantes-dogmáticos ou charlatães, enganadores da boa-fé do povo.

(TB) – Como o tema parece delicado e complexo, sugeriria alguma leitura, para os interessados em aprofundar as idéias do Salto Quântico a respeito?

(BT) – Sim. O texto da sábia orientadora desencarnada Eugênia, sobre o assunto: “Preconceito – O Flagelo Anti-Cristo”, que facilmente pode ser acessado em nosso site, pelo sistema de busca automática de temas: www.saltoquantico.com.br.

(*) Thaïs Bezerra é uma das mais célebres e influentes jornalistas e colunistas sociais do Estado de Sergipe. Legendária, com uma carreira que se estende há 29 anos, mantém, entre outras atividades, um caderno semanal incluso no “Jornal da Cidade” da edição de domingo (onde é publicada a matéria com sua subscrição, que semanalmente reproduzimos neste site, no ícone “Notícia da Semana”), um dos mais lidos e importantes da capital sergipana, e um programa de televisão, com periodicidade igualmente semanal, na “TV Cidade”, canal 20, emissora sergipana da Rede TV.

Aviso:

No último domingo, 18 de fevereiro, o Salto Quântico completou 19 anos de existência, que serão celebrados no domingo 4 de março, na própria reunião domingueira do Espaço Emes, às 19h30min. Entre os itens de comemoração, serão exibidas duas rápidas gravações da voz direta do espírito Eugênia, mentora espiritual de nossa organização, captada por aparelhos eletrônicos, por uma pesquisadora paulista de TCI (“Transcomunicação Instrumental”), no fabuloso fenômeno da EVP (“Electronic Voice Phenomena”). Para completar, ao final desta última palestra de nosso líder encarnado, Benjamin Teixeira, a adorável Eugênia tornou a fazer uma incorporação pública… Quem sabe (?), não nos brindará ela com a continuidade deste inapreciável presente do Céu, como aconteceu, por vários meses seguidos, no transcurso do ano passado, exatamente a partir do mês de fevereiro?

Equipe de Divulgação do Salto Quântico.




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: