Espírito Irmã Brígida

17 de agosto de 2006
 

Mensagens Mediúnicas Pessoais – 17.

Benjamin Teixeira
pelo espírito Irmã Brígida (*1)
.

Minha muito estimada (…):

Que Jesus nos abençoe sempre.

Que bom, amiga, que esteja aqui. Seu mentor espiritual e de sua família, desde seu pai, incluindo irmãos e mãe, nobre cavalheiro inglês que transferiu seu clã espiritual para terras brasileiras há aproximados 150 anos, pede para dizer que está muito feliz com sua postura harmonizadora e “equilibrante” na família (*2).

Na cultura em que estamos inseridos, apenas – ou de modo especial – atividades produtivas e/ou quantificáveis são valorizadas. Você, entrementes, minha filha, cumpre das mais nobres, elevadas e importantes funções, num colégio familiar ou num grupo humano: o fio-terra e o fio de prumo a dirimir conflitos e arrefecer ânimos acirrados. Pode notar como, em retrospecto, numerosas foram as ocasiões em que você foi o elemento neutralizador de problemas em família, abafando crises, com sua atuação pacífica, às vezes apenas ouvindo com atenção e pedindo calma, cautela e paciência.

Inúmeras figuras dos bastidores da história oficial foram mais importantes, da perspectiva do Mundo Maior, para os destinos da Terra, que aquelas que apareciam nos galarins da fama para a posteridade. Mães apagadas, ministros aparentemente irrelevantes, conselheiros anciães, esposas silenciosas… Você, minha filha, no grupo familiar que recebeu significativa missão de progresso no Estado, cumpre, muito visivelmente, esta função, e a cumpre muito bem.

Registra, por fim, este seu mentor, estar muito satisfeito com o aproveitamento de sua atual reencarnação, e veio aqui dizer-lhe isto para que se não martirize injustamente por se sentir inútil, porque, realmente, não o é.

Brígida e seu mentor, o grande “lord” inglês.


(Mensagem psicografada no Culto do Evangelho Diário em casa do Médium, no dia 11 de agosto de 2006. Revisão de Delano Mothé.)

(*1) Brígida intermediou a mensagem que proveio, em verdade, do orientador espiritual da destinatária, cujo padrão de onda mental não consegui acessar diretamente, embora o tivesse visto, postado ao meu lado, envolto em impressionante halo de luz branca, trajado à moda, pelo que percebi, do início do século XVIII, junto à querida “irmã” desencarnada. É comum precisarmos de longo tempo para nos acostumarmos com a freqüência psíquica de companheiros desvestidos de corpos físicos que pretendem se manifestar no domínio material de vida. O fenômeno mediúnico é bem mais complexo do que costumam imaginar os menos informados no assunto.

(*2) Amiúde, por complexos motivos de aprendizado, grupos de espíritos migram de determinados colégios nacionais ou mesmo de grupos lingüísticos, passando a reencarnar em outras plagas, conforme necessidades evolutivas do conjunto.

(Notas do Médium)

Fonte: http://www.saltoquantico.com.br




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: