Espírito Eugênia-Aspásia

12 de setembro de 2004
 

Compensação do Céu.

 Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Quando a situação fica crítica, e o problema que há muito você tenta debelar se agrava; quando tudo em torno de seus passos o convida à desistência do campo do seu ideal; quando antigos companheiros riem de sua fé, e seu próprio raciocínio se confunde, hora é de intensificar os esforços no bem e ratificar seu compromisso com a sina de seus dias: viver a paz do Cristo, a convicção no Bem, o trabalho contínuo a serviço da humanidade.

Não importa que você só consiga, hoje, estender a mão a uma única pessoa. Não importa que, no dia de hoje e por muito tempo, o máximo que logre oferecer sejam sorrisos fraternos e apertos de mão. Não importa que não alcance mais que dois corações por dia. Não importa que sua inteligência seja tarda, sua cultura limitada ou mesmo que não vislumbre, dentro de si, sentimentos muito nobres. Ainda assim e mesmo por tudo isso, continue, continue, continue. Na persistência, descobrirá você a Força de Deus. Pequenos gestos de amor constituem sementes de grandeza espiritual que germinarão, em tempo hábil, e medrarão para grande e frondosa árvore, ofertando sombra e frutos para inúmeros viajores cansados.

Não menoscabe o valor das iniciativas diminutas. Nelas, ser-lhe-á desvelado o poder de muito fazer, em nome de Deus, ainda que apenas em qualidade e profundidade, senão em quantidade e extensão. E se este momento que agora vive é o último em que poderia você se dedicar a tais regalos da alma, mais um motivo para fazê-lo, porque, se não lhe conseguirem vencer, nos seus piores momentos, não lhe vencerão em nenhum; ao passo que vencerem-no, ainda que num mau momento, poderá constituir uma pequena frincha no dique, que eventualmente venha pôr tudo a perder, desmoronando as construções em concreto que vem edificando há longo tempo.

Não se cobre, porém, excelência. Dê seu melhor, de acordo com o possível deste instante amaro – dê seu coração, sua sinceridade, sua fraternidade. E as Potestades do Céu, esteja certo, verão tudo e se mobilizarão em seu favor, talvez até neste mesmo momento, mas com toda certeza mais tarde; e se mais tarde, com muito maior efeito… muito maior compensação…

(Texto recebido em 12 de setembro de 2004.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: