Espírito Eustáquio

24 de fevereiro de 2003
 

Combate Divino.

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eustáquio.

Contemplas, com o coração lacerado de dores morais, o comboio descarrilado de teus sonhos de antanho… de até mesmo muito pouco tempo transato…

A companheira volúvel e insensível tisna-lhe a felicidade d’alma, com concessões morais inconfessáveis.

O sócio de atividades profissionais vacila na ética e desliza na hombridade, enrodilhando-se em atos ilícitos que te prejudicam a trajetória, no ofício em que investes teus esforços de homem de bem.

Pés sangrando pela longa jornada, nas cruéis invernias da Vida, mente obnubilada por pesada bruma de incerteza e preocupação, sucumbes, exausto, aos pés da Santa Cruz, no imo de teu coração devoto.

É hora, prezado amigo, entrementes, de arribares para além fronteiras de teus limites pessoais de agora, o carretel de teus sonhos enovelados de tristezas… para que possas recompô-los, aos pés do Amigo Transcendente, Jesus.

Tu podes, se quiseres, de fato. E chegarás onde pretendes, se agires com denoto e abnegação.

Perdoa os comparsas de destino, e fica com eles, se assim não fores comprometer tuas tarefas por Deus designadas; ou afasta-te, sem amarguras desnecessárias, dos passos desses amigos menos felizes, entregando-os à própria sorte, por eles mesmos eleita, seguindo adiante, no rumo de novos páramos de bem-aventurança, realização e paz.

É hora de agires com pragmatismo, apesar de teu coração sincero e bom, já que espiritualidade não se casa com estultícia, nem sentimento cristão implica covardia ou fuga à defesa justa dos patrimônios por Deus confiados a Suas criaturas.

Sê a mão conscienciosa e justa, tão apta a afagar,como a brandir a espada da luta necessária, pela implantação dos teus propósitos espirituais, no pedaço de terra que lhe foi delegado por Deus a cavoucar, fazer fértil e, assim, produzir frutos de vida eterna… na sua e na vida de quantos puder atingir…

Agora é hora de seres feliz, não mais em expectativa inoperante, preguiçosa, omissa, presunçosa e fanática, mas sim em espírito de serviço ativo, combativo e transcendente, arrostando todos os inimigos da Luz e vencendo-os, galhardamente, em nome de Deus, espargindo, por toda plaga em que estiveres, os germens da paz, da fé, da esperança e da comunhão perene com Deus, no amor e na ventura…

(Texto recebido em 22 de fevereiro de 2003.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: