Espírito Eugênia-Aspásia

18 de outubro de 2002
 

Abatido por uma Tristezinha.

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

As depressões são significativas. Cada vez que afunda em tristeza, pare e reflita. Algo lhe está sendo comunicado, algo urgente.

Pode ser estudo a ser feito, viagem inadiável, visita do coração, telefonema de amor, mas, por detrás de tudo isso e principalmente: a necessidade crítica e impostergável de mudança de padrão de consciência.

Agora, que a tristeza lhe toma o coração, avalie cuidadosamente as prováveis causas de seu aparecimento e, sem se render à tentação de se colocar como vítima (renunciar ao poder de resolver a questão), reavalie sua existência, por mais doloroso e difícil que pareça nesse momento: este é o momento.

Não precisa ser muito. Ore por alguns instantes, rabisque algumas idéias, converse com alguém de confiança, desabafe com entes queridos, procure ajuda psicoterápica, aconselhe-se com os mais experientes, leia livros de auto-ajuda, reconecte-se com sua consciência, medite diante da natureza, saia da rotina, assista a filmes inspirativos, freqüente cultos religiosos, engaje-se em serviços sociais e voluntários, dedique-se ao diletantismo (pinte, desenhe, dance, vá à praia, caminhe com os pés descalços, ouça músicas de seu agrado, faça você mesmo uma comida diferente), e, por fim, pense em Deus ao seu lado, o tempo inteiro, como um guia contínuo e infinitamente sábio, procurando sintonizar-lhe a vontade por meio da intuição, da voz do coração.

Você não precisa desabar em depressão, adoecer seriamente, sofrer um desastre automobilístico, perder um ente querido, o emprego ou casamento, para parar e refletir. Não espere que as grandes desgraças venham arrebatá-lo do comodismo (porque elas virão, se mantiver a resistência, ante os convites menores de evolução que a Vida lhe envia). Aproveite os pequenos ensejos de reflexão e mudança, nas pequenas dificuldades e dores do dia a dia, e assim estará transformando particularidades desagradáveis, tediosas e desgastantes do caminho em estímulos ao crescimento, à paz e à felicidade, em todos os sentidos.

(Texto recebido em 17 de outubro de 2002.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: