Espírito Eustáquio

11 de setembro de 2002
 

Falha em Serviço.

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eustáquio.

Falhaste na função que te foi confiada, como precioso depósito da Divina Providência em tuas mãos. Pressuroso por atender a impulsos sagrados de escrúpulo moral, eis que abandonas, então, o dever em meio, dizendo-te incapaz de corresponder aos reclamos – que considera justos – que fazem de tua pessoa, no sentido da perfeição que te exigem, no reto cumprimento de tua tarefa.

Não percebes, todavia, nessa atitude dezarrazoada, a infiltração da vaidade, que, em nome da presunção, dita-lhe fuga a responsabilidades assumidas, pelo fato de não seres anjo e errares de vez em quando?

Recobra o bom senso, amigo, e retoma, assim, teu posto de trabalho. Errarás, ainda, inúmeras vezes, e, nem por isso, deverás confiar-te a deserção. A Divina Providência sabe que te encontras em fase de transição entre um e outro nível de expressão evolutiva e não te espera, assim, atitudes impecáveis de um ser angelizado.

Dessarte, faze com que tuas expectativas a respeito de ti mesmo desçam a um nível compatível com teu padrão de consciência, a fim de que não te frustres mais que o necessário.

Tranqüiliza-te, prezado amigo, e segue em teu caminho. Deus vai contigo, ainda que te sintas relegado a desamparo. Continua em tuas atividades no campo do bem, e, no tempo certo, terás todas as evidências de que não estás, realmente, só, e que segues magnificamente acompanhado, amparado e protegido.

(Texto recebido em 9 de setembro de 2002.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: