Banners de sabedoria

24 de julho de 2002
 

Passos para a verdade

Benjamin Teixeira
pelo
espírito Anacleto.

Busque a totalidade. Não exclua: inclua. Tudo que não é inteiro está doente. Somente o equilíbrio do conjunto retrata a alma do indivíduo. Procure seu eixo, respeitando todos os níveis de si, sem pré-julgamentos de valor, e se torne o todo que é.

Evite preconceitos. Toda forma de idéia pré-concebida é inerentemente errada. Porque ainda que esteja certa, está pelo método de pensamento errôneo. E se a forma de pensar está incorreta, decisões, interpretações, avaliações e ações estarão gravemente distorcidas, porque a percepção estará distorcida: percebe-se o que se pensa, percebe-se o que se é.

Observe o que funciona. Se algo não é prático, não é bom. Se algo não o torna melhor, não é positivo. Seja pragmático sempre. Teoria que não se concretiza na prática é sofisma, uma ilusão perigosa que vampiriza a vida e destrói oportunidades de ser, de realizar, de viver.

Se não sabe, experimente, com prudência, mas experimente. E se não tem plena ciência do melhor caminho, não se culpe se tem a ousadia de tentar, quando tantos se acomodam, temerosos do conceito que os outros farão a seu respeito. Não tema conseqüências, quando vive a coragem divina de aprender. As conseqüências são sempre positivas, ainda que críticas, se alguém age com ponderação, mas sem obedecer a parâmetros pré-estipulados de realidade, a paradigmas estabelecidos. Somente a consciência merece obediência. Nada mais.

Agora, aborte o medo e gere a vida da felicidade. Concentre-se no fundamental: no seu e no bem estar de seus semelhantes. Balize tudo por esse referencial básico, contextualizando e ressignificando o que não puder ser adaptado ou flexibilizado, re-colocado ou transmutado, dentro desse sistema.

O resto é fantasia.

(Texto recebido em 23 de julho de 2002.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: