Espírito Eugênia-Aspásia

24 de outubro de 2001
 

Retrato da Alma na Prece.

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Eugênia.

Estou com medo, reza o fanático. Não me castigue pelos meus pecados, ó Deus de Justiça.

Dê-me mais comodidades e riquezas, ora o materialista renitente. Não sei viver na penúria, ó Deus da Abundância.

Permita-me mais dilatado tempo sobre a Terra, depreca o materialista disfarçado de religioso. Tenho muita coisa a fazer ainda no corpo, ó Deus da Vida.

Ajude-me a dar mais de mim aos outros e à Sua Causa, suplica, humildemente, o crente sincero. Faça-me mais útil ao meu próximo e ao Senhor, ó Deus da Providência.

Que eu não tema o desconhecido e continue desassombrado, expondo-me a Seu serviço, implora o discípulo do Bem. Não me permita vacilar, ó Deus Protetor.

Faça-me digno do Seu amor, amando mais o meu semelhante, solicita o coração nobre. Ajude-me a ser canal de Sua Bondade, ó Deus do Amor.

Conceda-me discernimento, para divisar o bem e o mal em cada experiência vivida, impreca o sábio buscador da verdade. A verdade, a Sua Verdade, é tudo que almeja, ó Deus da Sabedoria.

Seja qual for sua prece, estará vendo em Deus o que sua alma carece, e pela qualidade de suas preces, notará a extensão e a natureza de suas necessidades evolutivas. Assim, quando a Divina Providência não lhe atender, de imediato ou da forma que deseja, aos seus pedidos, tenha certeza de que algo melhor Ela reserva para você.

Não desanime jamais da prece. Nossas preces são sempre ouvidas e sempre atendidas, embora nem sempre percebamos claramente isso. Mas por ser algo tão sagrado e estar você se dirigindo ao Supremo Senhor do Universo, seria bom que procurasse expressar o melhor de si e ser o mais sábio e elevado em suas reivindicações, já que só lhe será atendido o que, de algum modo, contribuir para seu progresso e bem estar, em função de sua destinação para a Vida eterna.

(Texto recebido em 24 de outubro de 2001.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: