Espírito Gustavo Henrique

22 de outubro de 2001
 

2º Grande Momento

Benjamin Teixeira
pelo espírito
Gustavo Henrique.

No ano de 1945, logo após a Segunda Grande Guerra, um grande clima de terror se esbateu sobre o mundo. A par da alegria-alívio do fim da grande conflagração mundial, subsistia uma terrível perspectiva: se aconteceu a segunda, porque não se deveria esperar uma terceira? A grande questão, porém, é que se sabia que, caso houvesse, realmente, uma Terceira Grande Guerra, dar-se-ia ela com o uso de armas nucleares, não sobrando muitas chances de sobrevivência para a espécie humana. A Guerra Fria, então, surgiu e a angústia surda, como um desespero sem limites, espalhou-se por sobre o globo, deixando, em estado de tensão contínua, todas as pessoas relativamente informadas da trágica situação do equilíbrio internacional delicado de forças militares.

Os tempos, agora, são outros. Não é mais razoável esperar-se um conflito de grandes proporções, com o uso de armas nucleares. Mas outras possibilidades destrutivas desenham-se, nos horizontes da humanidade. O terrorismo biológico e químico ameaçam as populações civilizadas da Terra e mesmo de toda a comunidade humana, sem contar a própria possibilidade de eclosão do terrorismo nuclear. Nunca foi tão necessário a busca contínua da paz, a começar pelos corações humanos. Porque, se antes o poderio das duas superpotências criavam uma espécie de intimidação mútua que impedia o início de um confronto militar de forma acintosa e vasta, sob pena de todos fenecerem, agora, o ódio, as disparidades culturais, econômicas e políticas, o fanatismo religioso e todas as formas de conflitos paradigmáticos e axiológicos engendram um caldeirão de possibilidades assustadoras de arrasamento do orbe e da civilização humana.

Apesar de delinearmos esse quadro, entretanto, estamos convictos e tranqüilos: tudo vai acabar bem. Jesus, o Governador Espiritual do planeta, vela por todos nós e pela segurança da Terra. Missionários reencarnados, nesse momento, conduzidos por seus guias espirituais, estão mobilizando recursos, influências e pessoas, no sentido de impedir o colapso do projeto Terra. Avançadas Inteligências do plano extra-físico de Vida têm articulado todos os potenciais que têm às suas mãos, no sentido de bloquear a ocorrência do pior e favorecer a chegada da Era de paz e felicidade gerais, por meio da catalisação do processo evolutivo da Humanidade.

Nada disso acontecerá, porém, sem a participação efetiva de cada indivíduo, fazendo-se conduzir e passando adiante a influência benemérita que incide sobre todos os habitantes encarnados e desencarnados do planeta, para que uma grande onda de paz e de concórdia se espraie, pelos quatro cantos do orbe. Chegou o momento de cada um tomar seu arado na mão, engajar-se no serviço e adentrar, de corpo e alma, na militância salvacionista do planeta, com o fito de gerarmos, quanto antes, um padrão psíquico de harmonia, fraternidade e solidariedade em meio às populações ainda semi-bestializadas por séculos de agressividade, violência, opressão e terror. Chegou o momento de ativarmos os parcos, mas presentes, potenciais angélicos que dormitam em nosso íntimo, de molde a oferecermos material de sintonia para os Grandes Mentores da Humanidade, sob os auspícios de Nosso Senhor Jesus Cristo, a fim de que, como agentes do Plano Maior de Vida, secretos ou declarados, criemos uma rede de proteção aos patrimônios da Vida, defendendo-a com toda ardência e veemência que lograrmos descobrir no interior de nós mesmos.

Eis a hora, prezado(a) amigo(a), de você fazer a sua parte. Não muito, mas tudo que puder. Falando com colegas, funcionários ou superiores hierárquicos, pregando a paz, o amor e o otimismo onde estiver, bem como encetando iniciativas de mobilização social em favor dos menos aquinhoados com a sorte da fartura material e das oportunidades de instrução e crescimento pessoal.

Eis a hora de você dizer um Sim, assim como Maria de Nazaré, há dois mil anos, disse ao Anjo que lhe aparecera e, sem questionar o absurdo de o Filho Dileto de Deus reencarnar em seu ventre de menina pobre e insignificante, pôs-se à disposição do Altíssimo, tornando-se porta-voz e porta-Luz da Esperança para toda a humanidade terrícola, ainda hoje.

Diga, prezado amigo, cara amiga, você também, o seu sim, e siga, resoluto(a) e feliz, em direção à gloriosa oportunidade de servir ao Senhor do Mundo, Representante Maior de Deus para todos nós: Jesus, o Cristo.

(Texto recebido em 20 de outubro de 2001.)




Cadastre-se e receba mensagens por e-mail: